Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7164
Title: BARTHES PARA ALÉM DO MANDUCAR: amar, surpreender-se e conviver como significados do comer.
Other Titles: BARTHES BEYOND CONSUME: love, surprise and commensality as definitions of eating.
Authors: Silva, Helry Costa da
Keywords: Cozinha;Literatura e alimentação;Literatura e alimentação;Literatura e alimentação;Literatura e alimentação;Roland Barthes;Roland Barthes;Roland Barthes;Roland Barthes;Pensamento Complexo;Pensamento Complexo;Pensamento Complexo;Pensamento Complexo
Issue Date: 28-Nov-2015
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: Silva, Helry Costa da. BARTHES PARA ALÉM DO MANDUCAR: amar, surpreender-se e conviver como significados do comer. 2015. 66f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Departamento de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: Nesta monografia apresento o (re)pensar de uma Nutrição livre em suas ações e que relaciona e aproxima as ciências do humano com as ciências da saúde, sem transgredir nem menosprezar nenhuma área do conhecimento. Parti de três premissas: o homem é 100% natureza e 100% cultura; é necessário exercitar e elaborar um pensamento complexo que religue o que está separado; a análise dos aspectos culturais pela via da literatura é um caminho para se pensar as partes pelo todo. O mote para realização deste trabalho foi a seguinte indagação: é possível encontrar em obras literárias a expressão da alimentação como fato cultural sob a ótica de Roland Barthes? Para respondê-la, elegi como objetivo discutir a alimentação como fato cultural, por meio de obras literárias, a partir das três significações alimentares de Barthes - o prestígio ou o gosto do modelo maternal; a digressão pelo novo/insólito e o ato de comer em conjunto; tomadas como categorias a priori. Para tanto, foi necessário (a) elencar produções literárias que traduzissem os três elementos Barthesianos; (b) discutir estes elementos valendo-se dessas produções literárias e (c) integrar estes três elementos às reflexões sobre aspectos sócio-antropológicos da alimentação circulantes no cenário da “Nutrição Indócil”, ora em gestação. O corpus foi constituído por três obras, respectivas a cada um desses pontos: Minha Cozinha em Berlim, de Luisa Weiss; Nem Só de Caviar Vive o Homem, de Johannes Mario Simmel e A Última Ceia: por uma diet(ética) polifônica, de Vera Pinto. Após a leitura, uma documentação em arquivo digital para sistematizar a análise foi elaborada. Os resultados mostraram que as obras analisadas expressam a alimentação como fato cultural, de acordo com a visão de Barthes, a saber: (1) uma “cozinha matrística”, que comporta além de seu espaço físico, um ambiente de afeto e de sabores diversos; (2) um banquete de refeições insólitas, que representam poder, solucionam problemas e seduzem; e (3) um comer junto, que comporta a convivialidade, a comensalidade e as tradições. Concluí que romances são uma via de conhecimento para a Ciência da Nutrição, pois revela aspectos da alimentação que permitem a compreensão das subjetividades inerentes à complexidade dos sujeitos no intricado fenômeno alimentar.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7164
Other Identifiers: 2011035661
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Barthesalémmanducar_2015_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo1.1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.