Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7162
Title: Os Sertões do Rio Grande do Norte e o Processo de Modernidade: José de Azevêdo Dantas (1910/1920)
Authors: Pereira, Ariane de Medeiros
Keywords: Sertão. José de Azevêdo Dantas. Modernidade;Sertão. José de Azevêdo Dantas. Modernity.
Issue Date: 26-Jun-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PEREIRA, Ariane de Medeiros. Os Sertões do Rio Grande do Norte e o processo de modernidade: José de Azevêdo Dantas (1910/1920). 88f. Monografia (Curso de Especialização em História dos Sertões) - Departamento de História do CERES, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2018
Portuguese Abstract: Nosso trabalho investiga o sertão do Rio Grande do Norte a partir da primeira metade do século XX, mais especificamente os anos de 1910 a 1920. Nesse caso, inserimos a pesquisa no discurso modernizante e civilizatório que toma conta do Brasil. Nesse sentido, o nosso objetivo é pesquisar como a modernização atinge o interior do Rio Grande do Norte, especificamente os sertões. Para alcançar ao objetivo proposto recorreremos ao uso dos Jornais "O Raio" e "O Momento" escrito pelo erudito José de Azevêdo Dantas. Além do uso das mensagens enviadas pelos governadores do Estado do Rio Grande do Norte. E o Jornal “O Povo” redigido pelos republicanos da cidade Caicó/RN. A metodologia utilizada, de modo geral, parte da análise das fontes, a catalogação e leitura/transcrição paleográfica, classificação das temáticas encontradas na documentação e problematização das questões empíricas em conjunto com a historiografia sobre a temática. Utilizo de alguns conceitos, dentre os quais, o de sertão de Albuquerque Júnior (2014) que entende o mesmo enquanto múltiplo e diverso podendo ser moldado conforme os interesses da sociedade. O espaço é outra vertente, no qual, entendemos sob a ótica de Milton Santos (1996; 1999) com meio composto de objeto de ações humanas que varia ao longo do tempo. A Belle Époque, segundo o pensamento de Guimarães (2012), nos ajuda a pensar os aspectos modernizantes que tomavam conta das discussões realizadas pelos republicanos no Brasil e nos faz entender que esse conceito é bem mais antigo e discutido na Europa e nos chega com intensidade nas primeiras décadas do século XX. Assim, podemos averiguar que existem evidências de uma modernidade no sertão do Rio Grande do Norte dentro desse pensamento progressista e desenvolvimentista e, segundo a visão de José de Azevêdo Dantas, os sertões estavam inseridos dentro da lógica Republicana e da Belle Époque.
Abstract: Our work investigates the sertao of Rio Grande do Norte from the first half of the twentieth century, more specifically the years 1910 to 1920. In this case, we insert the research in the modernizing and civilizing discourse that takes care of Brazil. In this sense, our objective is to investigate how modernization reaches the interior of Rio Grande do Norte, specifically the sertões. To reach the proposed objective we will use the newspapers "O Raio" and "O Momento" written by the scholar José de Azevêdo Dantas. In addition to the use of messages sent by the governors of the State of Rio Grande do Norte. And the newspaper "The People" written by the republicans of the city Caicó / RN. The methodology used, in general, part of the analysis of the sources, the cataloging and paleographic reading / transcription, classification of the themes found in the documentation and problematization of the empirical questions together with the historiography on the subject. I use some concepts, among them, the backwoods of Albuquerque Júnior (2014) that understands the same as multiple and diverse and can be shaped according to the interests of society. The space is another strand, in which, we understand from the point of view of Milton Santos (1996, 1999) with a half composed of object of human actions that varies over time. Belle Époque, according to the thinking of Guimarães (2012), helps us to think about the modernizing aspects that took account of the discussions carried out by the republicans in Brazil and makes us understand that this concept is much older and discussed in Europe and reaches us with intensity in the first decades of the twentieth century. Thus, we can verify that there is evidence of a modernity in the backlands of Rio Grande do Norte within this progressive and developmental thinking and, according to the vision of Jose de Azevêdo Dantas, the sertões were inserted within the Republican logic and Belle Époque.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7162
Other Identifiers: 20172008035
Appears in Collections:CERES - Especialização em História dos Sertões

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OsSertõesdoRioGrandedoNorte_Pereira_2018.pdfMonografia Especialização1.09 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.