Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7086
Title: Avaliação da Densidade Óssea como Instrumento da Previsibilidade da Estabilidade Primária em Implantes Dentários
Authors: Ribeiro, Daniely Tavares
Keywords: Densidade óssea;Torque;Frequência de ressonância;Estabilidade primária.
Issue Date: 22-Nov-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: RIBEIRO, Daniely Tavares. Avaliação da Densidade Óssea como Instrumento da Previsibilidade da Estabilidade Primária em Implantes Dentários. 2017. Monografia (Graduação) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução: O tratamento reabilitador com implantes dentários é um procedimento cirúrgico de alta previsibilidade para a reposição de um ou mais dentes, possibilitando excelentes resultados funcionais e estéticos. Um implante de sucesso deve obedecer aos parâmetros de osseointegração e a estabilidade primária é um parâmetro muito importante nas fases iniciais. Dentre os fatores que podem favorecer a estabilidade primária, a densidade óssea é um dos mais importantes. Além disso, deve permitir uma restauração adequada e ter bons resultados biológicos. Objetivo: Avaliar se os valores da densidade óssea pré-operatória, derivados da Tomografia Computadorizada Cone Beam, fornecem previsibilidade quanto à estabilidade primária de implantes dentários, correlacionando-os com os valores de torque de inserção e análise de frequência de ressonância. Metodologia: O presente trabalho é um estudo clínico randomizado de caráter longitudinal, realizado em pacientes tratados com implantes unitários, atendidos no Departamento de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (DOD – UFRN). A amostra foi composta por 13 pacientes considerando-se os critérios de inclusão do estudo. A estabilidade primária foi avaliada através do torque de inserção, usando a catraca torquímetro Neodent® e a análise da frequência de ressonância, usando o aparelho Osstell®. Resultados: As correlações entre a densidade óssea e a catraca torquímetro e a densidade óssea e a frequência de ressonância foi negativa e não apresentaram significância estatística, o mesmo foi observado na correlação da freqüência de ressonância e do torque de inserção. Conclusão: Para resultados mais conclusivos faz necessário ampliar o tamanho da amostra, visando um protocolo de previsibilidade na determinação da estabilidade primária de implantes dentários a partir da densidade óssea.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7086
Other Identifiers: 2013083668
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2017.2] Avaliação da Densidade Óssea como Instrumento da Previsibilidade da Estabilidade Primária em Implantes Dentários.pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2017.2571.98 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.