Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/7084
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLimo, Kenio Costa de-
dc.contributor.authorTrindade, Atmã Gomes-
dc.date.accessioned2018-08-09T13:20:15Z-
dc.date.available2018-08-09T13:20:15Z-
dc.date.issued2017-11-22-
dc.identifier2012955926pr_BR
dc.identifier.citationTRINDADE, Atmã Gomes. Ocorrência de polifarmácia e uso de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos em instituições de longa permanência. 2017. Monografia (Graduação) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7084-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectPolimedicaçãopr_BR
dc.subjectFarmacoepidemiologiapr_BR
dc.subjectIdosopr_BR
dc.titleOcorrência de polifarmácia e uso de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos em instituições de longa permanência.pr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1LIMA, Kenio Costa de-
dc.contributor.referees2FREITAS, Yan Nogueira Leite de-
dc.description.resumoObjetivos: identificar a ocorrência de polifarmácia e verificar quais os grupos de medicamentos de uso mais consumidos, assim como quantificar a frequência do uso de medicamentos potencialmente inapropriados de acordo com o critério de Beers por idosos institucionalizados na cidade do Natal/RN. Método: foi realizado um estudo transversal com todos os idosos residentes em duas instituições de longa permanência na cidade do Natal/RN, sendo uma com fins lucrativos (ILPI-1) e outra sem fins lucrativos (ILPI-2) durante o ano de 2015, os quais tiveram seus prontuários avaliados. Foi considerado como polifarmácia o uso simultâneo de 5 ou mais medicamentos, que foram agrupados de acordo com a classificação ATC (Anatomical Therapeutic Chemical) da OMS e para identificação de possíveis medicamentos potencialmente inapropriados (MPI) os dados foram comparados com o critério de Beers. Resultados: os principais resultados mostraram que a polifarmácia e o uso de medicamento potencialmente inapropriado se apresentaram respectivamente 35% e 24,9% maior na ILPI-1; do total de medicamentos prescritos aos idosos na ILPI-1, as classes mais consumidas foram antipsicóticos representando 89,4%, antiepilépticos 50,8% e antidepressivos 35%. Entre todos os medicamentos prescritos aos residentes na ILPI-2, as classes de mais frequentes foram os antipsicóticos, consumidos por 70,4% dos residentes, medicamentos redutores da glicemia (exceto insulina) por 32,7% dos residentes e vitaminas A e D, incluindo a combinação das duas, também por 32,7%. Quanto à utilização de MPI, na ILPI-1 o uso destes medicamentos possuiu frequência 26,9% maior e o consumo de 3 ou mais MPIs 9,6% maior. Conclusão: o estudo revelou uma alta frequência de polifarmácia e do uso de MPIs nas instituições estudadas e que os antipsicóticos estão entre as classes medicamentosas mais utilizadas.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentOdontologiapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3MARTINS, Rand Randall-
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2017.2} Ocorrência de polifarmácia e uso de medicamentos potencialmente inapropriados para idosos em instituições de longa permanência..pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2017.2230.42 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.