Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6812
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo, Fábio Resende de-
dc.contributor.authorSilva, Jessica Cardoso da-
dc.date.accessioned2018-07-09T11:57:22Z-
dc.date.issued2018-06-13-
dc.identifier2014066017pr_BR
dc.identifier.citationSILVA, Jessica Cardoso da; ARAÚJO, Fábio Resende de; FAYH, Ana Paula Trussardi; BEZERRA, Ricardo Andrade de; MOURA, Laedja Driely Silva de. Análise do impacto do tempo de amamentação e do peso ao nascer em relação ao excesso de peso e obesidade em escolares do município de Santa Cruz – RN. 2018. 53 f. TCC (Graduação) - Curso de Nutrição, Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, 2018.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6812-
dc.description.abstractOBJECTIVES: To verify possible associations between the time of breastfeeding and birth weight with overweight and obesity in schoolchildren from the municipality of Santa Cruz - RN. METHODS: This is a cross-sectional study, with a final sample of 305 students from 8 municipal schools, from the 1st to the 5th year of elementary school. The data collection was carried out by a research group of the Faculty of Health Sciences of Trairi, collecting data of anthropometry and information obtained by a questionnaire. RESULTS: It was seen that a greater number of overweight schoolchildren were those who had exclusive breastfeeding less than six months. With regard to birth weight, it was seen that children with birth weight between ≥ 2500g and ≤ 4000g are more overweight. Overweight and obese schoolchildren have the highest frequency of AME less than six months, also showing that the prevalence of lack of breastfeeding in this group is more than twice as high as the prevalence of underweight children. CONCLUSIONS: The hypothesis that breast milk has a protective effect on overweight and childhood obesity has evidences in its favor in the present study, however, more in - depth studies should be carried out.pr_BR
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsembargoedAccesspr_BR
dc.subjectAleitamento maternopr_BR
dc.subjectObesidade na infânciapr_BR
dc.subjectSaúde do Escolarpr_BR
dc.subjectNutrição Materno-Infantilpr_BR
dc.titleAnálise do impacto do tempo de amamentação e do peso ao nascer em relação ao excesso de peso e obesidade em escolares do município de Santa Cruz – RNpr_BR
dc.title.alternativeAnalysis of the impact of breastfeeding time and birth weight in relation to overweight and obesity in schoolchildren in the municipality of Santa Cruz – RNpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.description.embargo2021-07-06-
dc.contributor.advisor-co1Ana Paula Trussardi Fayhpr_BR
dc.contributor.referees1Bezerra, Ricardo Andrade-
dc.contributor.referees2Araújo, Daline Fernandes de Souza-
dc.description.resumoOBJETIVOS: Verificar possíveis associações entre o tempo de amamentação e peso ao nascer com relação excesso de peso e obesidade em escolares do município de Santa Cruz – RN. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, com mostra final composta por 305 escolares, de 8 escolas da rede municipal, cursando do 1° ao 5° ano do ensino fundamental. A coleta de dados foi realizada por um grupo de pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, coletando dados de antropometria e informações obtidas por um questionário. RESULTADOS: Foi visto que um maior número de escolares com excesso de peso foram aqueles que tiveram o aleitamento materno exclusivo menor que seis meses. Com relação ao peso ao nascer, foi visto que crianças com o peso nascer entre ≥ 2500g e ≤ 4000g possuem mais excesso de peso. Escolares com sobrepeso e obesidade apresentam as maiores frequência de AME menor do que seis meses, demonstrando também que a prevalência de falta de aleitamento materno nesse grupo é mais que duas vezes superior a prevalência dos escolares com baixo peso. CONCLUSÕES: A hipótese de que o leite materno possui um efeito protetor sobre o sobrepeso e a obesidade infantil possui evidências a seu favor no presente estudo, porém, estudos mais aprofundados devem ser realizados.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentNutriçãopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.description.otherO artigo será submetido à publicação na revista Brasileira de Saúde Materno Infantil.pr_BR
Appears in Collections:FACISA - Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Análisedoimpactodotempo_Metadadoeindexacao_tcc.pdf
Restricted Access Until 2021-07-05
Artigo Cientifico 999.5 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.