Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6690
Title: Proposta de implantação do ambulatório de sífilis congênita na cidade de Arcoverde-PE.
Authors: OLIVEIRA, Christiane Marcela Souza
Keywords: diagnóstico, Sífilis, ambulatório
Issue Date: Mar-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Christiane Marcela Souza; DANTAS, Susana Maria Miranda (Orient.). Proposta de implantação do ambulatório de sífilis congênita na cidade de Arcoverde-PE. 2017. 26 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Especialização em Gestão da Política de DST, AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose – Educação a Distância) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução: Nos últimos anos, tem-se presenciado o aparecimento de uma doença reemergente: a sífilis congênita. Os cuidados dessa doença iniciam no pré-natal, com programas de prevenção disponibilizados a nível de assistência básica associados aos tratamentos de baixo custo, eficazes e de fácil disponibilidade. Sífilis congênita trata-se de um problema de saúde mundial, apesar da existência de algumas estratégias para a eliminação da doença, tais como: a garantia de um comprometimento político e jurídico; o aumento do acesso e da qualidade dos serviços de saúde materno-infantis; a identificação e o tratamento de mulheres grávidas e seus parceiros; e a melhoraria da vigilância. Situação problema: Os sintomas recentes de sífilis congênita podem surgir nos dois primeiros anos de vida, mas, geralmente, tornam-se evidentes entre o nascimento e o terceiro mês de vida. Os sintomas e sinais podem ser graves e, assim, ocasionar comprometimentos neurológicos. Pelo fato de metade das crianças nascer assintomática ou com sinais discretos, faz-se necessária a realização de um acompanhamento mensal dessas crianças a fim de evitar futuras sequelas. Objetivo-geral: Propor a criação de um ambulatório de média complexidade para o seguimento das crianças portadoras de sífilis congênita na cidade de Arcoverde-PE. Metodologia: Com a criação do ambulatório, desenvolver acompanhamento mensal das crianças diagnosticadas com sífilis neonatal e tratá-las, a princípio, no ambiente hospitalar. Após o diagnóstico, orientar as mães à realização do seguimento ambulatorial pelo período de dois anos. Na sala de espera do atendimento, ministrar palestras com a finalidade de esclarecer sobre a necessidade de acompanhamento e tratamento. Conclusões: a criação e realização de um ambulatório de pediatria para essas crianças com diagnóstico de sífilis congênita se apresenta como de extrema importância para o seguimento de crianças.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6690
Other Identifiers: 20162008461
Appears in Collections:Especialização sobre Gestão das Políticas de DST/Aids, Hepatites Virais e Tuberculose

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC-Christiane-Concluído definitivo.pdfARTIGO PRINCIPAL EM PDF851.15 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons