Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6689
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMotta Neto, Renato-
dc.contributor.authorCosta, Lourrany Borges-
dc.date.accessioned2018-06-23T01:13:56Z-
dc.date.available2018-06-23T01:13:56Z-
dc.date.issued2017-05-
dc.identifier20162007722pr_BR
dc.identifier.citationCOSTA, Lourrany Borges; Renato Motta (Orient.). Projeto de intervenção para redução da incidência de sífilis em gestantes e sífilis congênita no município de Fortaleza, Ceará. 2017. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Especialização em Gestão da Política de DST, AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose – Educação a Distância) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6689-
dc.description.sponsorshipMinistério da Saúdepr_BR
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectSífilispr_BR
dc.subjectGestantepr_BR
dc.subjectCongênitapr_BR
dc.subjectIntervençãopr_BR
dc.subjectFortalezapr_BR
dc.titleProjeto de intervenção para redução da incidência de sífilis em gestantes e sífilis congênita no município de Fortaleza, Ceará.pr_BR
dc.typepostGraduateThesispr_BR
dc.description.resumoSífilis é uma infecção bacteriana sistêmica, de evolução crônica, causada pela espiroqueta Treponema pallidum. A Organização Mundial da Saúde estima cerca de 1,5 milhão de casos de sífilis em gestantes por ano, mesmo esta possuindo diagnóstico simples e tratamento eficaz. No Brasil, novos estudos apontam para o aumento do número de casos tanto de sífilis em gestantes (7.4 casos/1.000 nascidos vivos) quanto de sífilis congênita (4.7 casos/1.000 nascidos vivos) observados nos anos de 2013 e 2014, apesar da meta do país, e também prioridade global, de acordo com Organização Pan-Americana da Saúde, de atingir ≤0,5 caso/1.000 nascidos vivos. No estado do Ceará, de 2007 a 2016, foram notificados 5.703 casos de sífilis em gestantes e 8.692 casos de sífilis congênita. A taxa de incidência da sífilis congênita em Fortaleza, capital do Ceará, aumentou de 2008 a 2012 passando de 8,8 para 16,6 para cada mil crianças nascidas vivas. Apesar da implementação de políticas de saúde pública, tanto em nível municipal em Fortaleza quanto em nível do estado do Ceará, de assistência à saúde materno-infantil, vários problemas ainda estão presentes, sendo a sífilis na gestação e a sífilis congênita agravos de grande importância.. Por isso, justifica-se a necessidade de uma melhor gestão das políticas de saúde para que se possa detectar falhas no manejo deste agravo e traçar intervenções eficientes. Em face ao exposto, este projeto de intervenção nos serviços de Atenção Primária à Saúde tem o objetivo de reduzir a incidência de sífilis em gestantes e sífilis congênita no munícipio de Fortaleza, Ceará.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentCurso de Especialização sobre Gestão das Políticas de DST/Aids, Hepatites Virais e Tuberculosepr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
Appears in Collections:Especialização sobre Gestão das Políticas de DST/Aids, Hepatites Virais e Tuberculose

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc final lourrany.pdfTCC final para depósito675,47 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons