Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6540
Title: Atendimento de estrangeiros no Sistema Único de Saúde (SUS) em cidades de fronteira: a necessidade de aprimorar o registro dessa demanda e de viabilizar novos recursos.
Authors: Sabarense, Stéphanie
Keywords: Estrangeiros;Saúde nas fronteiras;SUS
Issue Date: 10-Apr-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SABARENSE, Stéphanie; SILVA, Carla Glenda Souza da (Orient.). Atendimento de estrangeiros no Sistema Único de Saúde (SUS) em cidades de fronteira: a necessidade de aprimorar o registro dessa demanda e de viabilizar novos recursos. 2017. 23 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Especialização sobre Gestão da Política de DST, AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose – Educação a Distância) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Existe uma demanda de atendimento do estrangeiro e do brasileiro no Sistema Único de Saúde (SUS) que vive em cidades transfronteiriças. Porém, poucos municípios coletam dados sobre esses atendimentos. A estimativa dessa demanda evitaria a sobrecarga dos serviços e auxiliaria os gestores municipais a proporem aos países envolvidos a criação de consórcios, convênios, cooperações internacionais em saúde, contratos bilaterais e recursos dos governos federal e estaduais, buscando igualar as condições de saúde oferecidas. Este projeto tem como objetivo propor aos gestores municipais, estaduais e federais a reflexão sobre o atendimento de estrangeiros e de brasileiros das regiões fronteiriças no Brasil, principalmente no âmbito dos programas de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/aids, hepatites virais e tuberculose. Ademais, como objetivos específicos, propõe: mensurar a demanda de atendimento para estrangeiros e brasileiros que vivem em regiões de fronteiras; facilitar e desburocratizar esse atendimento; registrar os encaminhamentos decorrentes dos atendimentos no Brasil ou país de origem; realizar levantamento dos países de origem dos estrangeiros atendidos; estimular os gestores municipais a proporem formas de cooperação em saúde baseados nos dados coletados. Trata-se de um projeto de intervenção que pode ser executado em cidades brasileiras de fronteiras, sendo recomendado principalmente àquelas que percebam imediatamente a necessidade de atendimento de estrangeiros e brasileiros residentes fora do território nacional. Pode ser também ampliado para cidades turísticas e fronteiriças, com qualquer número de habitantes e qualquer estrutura de saúde. Espera-se que os municípios que realizarem este projeto de intervenção possam ter dados concretos sobre a demanda de atendimento dos estrangeiros e dos brasileiros que residem fora do território nacional, possuindo as ferramentas necessárias para propor consórcios, convênios, cooperações internacionais em saúde e os contratos bilaterais entre o Brasil e outros países, bem como outras formas de financiamento desses atendimentos.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6540
Other Identifiers: 20162008953
Appears in Collections:Especialização sobre Gestão das Políticas de DST/Aids, Hepatites Virais e Tuberculose

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
versão 10-04.pdfArtigo ATENDIMENTO DE ESTRANGEIROS NO SUS EM CIDADES DE FRONTEIRA: A NECESSIDADE DE APRIMORAR O REGISTRO DESSA DEMANDA E DE VIABILIZAR NOVOS RECURSOS5.88 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.