Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6509
Title: Adesão ao tratamento antirretroviral: ações e estratégias do centro de teste e aconselhamento sorológico junto aos pacientes vivendo com HIV/AIDS em Sobral/Ceará.
Authors: Melo, Maria Giovane Barreto de Araújo
Keywords: Descritores: Grupo de Adesão, HIV/AIDS, Antirretroviral.
Issue Date: May-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MELO, Maria Giovane Barreto de Araújo; FERREIRA, Maria Ângela Fernandes (Orient.). Adesão ao tratamento antirretroviral: ações e estratégias do centro de teste e aconselhamento sorológico junto aos pacientes vivendo com HIV/AIDS em Sobral/Ceará. 2017. 21 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Especialização em Gestão da Política de DST, AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose – Educação a Distância) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A adesão é um processo que pode ser entendido como a concordância entre a prescrição médica e o comportamento adotado pelo paciente em relação à tomada de medicamentos. Para as pessoas vivendo com HIV, a terapia antirretroviral (TARV) é um aspecto fundamental de seu tratamento. No atendimento às pessoas vivendo com HIV/Aids, observa-se que muitos abandonam o tratamento, não aderindo às consultas, exames e, principalmente,à tomada dos antirretrovirais. O objetivo desta proposta é constituir um grupo de adesão ao tratamento para sensibilizar os pacientes com HIV positivo registrados no centro de infectologia de Sobral. Trata-se de um projeto de intervenção direcionado aos pacientes que fazem uso descontinuado de antirretroviral. Inicialmente, foi feito um levantamento nos prontuários e relatórios de atendimento mensal para descobrir o número de pacientes que não aderiram ao tratamento ou abandonaram. Com esses dados, faremos um convite verbal nos momentos das consultas e, por telefone,chamaremos os faltosos e aqueles em abandono do tratamento. Posteriormente, realizaremos reunião com os profissionais do Centro de Infectologia, para sensibilizar quanto às necessidades do grupo, e reuniões continuadas do grupo com os pacientes que aceitarem participar. Também serão feitos relatórios e avaliação. Foram encontrados 333 (18,2%) pacientes que não tiveram adesão ao tratamento, 94 (5,14%) em acompanhamento e sem tratamento e 1.400 (76,63%) acompanhados e sob tratamento. A partir daí foi criado um grupo para o fortalecimento, num contexto holístico, do cuidado ao paciente para adesão do tratamento. Para avaliação da intervenção, será feito o levantamento dos prontuários e verificação no sistema SICLOM dos pacientes que foram analisados, para conferir se realmente retornaram ao serviço e se estão tendo adesão. Consideramos que o grupo poderá subsidiar os profissionais para um trabalho de sensibilização para a realização de busca ativa dos pacientes e esclarecimento de dúvidas no seu acompanhamento.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6509
Other Identifiers: 20162018593
Appears in Collections:Especialização sobre Gestão das Políticas de DST/Aids, Hepatites Virais e Tuberculose

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC Giovana (1).docCONTEÚDO PRINCIPAL106 kBMicrosoft WordView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons