Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6429
Title: Influência dos indicadores econômico-financeiros na governança corporativa: um estudo nas empresas do ramo de construção civil listadas na BM&FBOVESPA
Authors: Leite, Luanna Gabrielle Pereira
Keywords: Construção civil;Indicadores econômico-financeiros e governança corporativa
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LEITE, Luanna Gabrielle Pereira. Influência dos indicadores econômico-financeiros na governança corporativa: um estudo nas empresas do ramo de construção civil listadas na BM&FBOVESPA. 2016. 44f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis), Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Define-se como objetivo da pesquisa, analisar a governança corporativa em relação aos indicadores econômico-financeiros. A pesquisa, tem caráter descritivo com delineamento baseado no levantamento bibliográfico e registro de arquivos e a sua abordagem é quantitativa, mostrando quais dos indicadores mais influenciam para ocorrência do evento governança corporativa. A amostra é composta por 18 companhias de capital aberto, do setor de Construção Civil listadas na BM&FBOVESPA. Antes das análises, fez-se a classificação das variáveis, determinando os indicadores como variáveis independentes e a governança com dependente, sendo uma variável Dummy, uma vez que possui característica qualitativa, dicotômica. Com base nos resultados da Correlação de Pearson, foi modelada a regressão através da função LOGIT do programa estatístico Stata ®. Como resultados dessa pesquisa, observa-se através do modelo de associação “Odds Ratio” interpretado como a razão de chances da regressão logit, que as variáveis independentes, Liquidez Seca, Composição de Endividamento e Fluxo de Caixa Operacional apresentaram-se com maior relacionamento com a variável Dummy, ilustrando assim o valor preditivo das variáveis independentes uma vez que seus valores numéricos foram superiores a 1. A razão de chances expressadas numericamente tem-se que a Liquidez Seca é de 185,47; a composição do endividamento de 1679,43 e por fim o fluxo de caixa 1,00. O único indicador selecionado para o modelo que não foi considerado determinante foi a margem liquida que tanto de acordo com o teste T a um grau de significância a 5% mostrou-se fora do padrão com 27,6% pontos percentuais e também de acordo com a “Odds Ratio” que apresentou valor inferior a 1, não sendo considerada variável relevante no modelo.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6429
Other Identifiers: 2012914941
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LuannaGPL_Monografia.pdfCiências Contábeis 248.48 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.