Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6352
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo Filho, Gabriel Martins de-
dc.contributor.authorCunha, Eduardo Diniz-
dc.date.accessioned2018-05-08T13:45:44Z-
dc.date.available2018-05-08T13:45:44Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier2014063202pr_BR
dc.identifier.citationCUNHA, Eduardo Diniz. Análise do impacto da antecipação de recebíveis na rentabilidade de uma média empresa de comércio varejista. 2017. 51f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração), Departamento de Ciências Administrativas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6352-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectAntecipação de recebíveispr_BR
dc.subjectRentabilidadepr_BR
dc.subjectFinanciamento do capital de giropr_BR
dc.titleAnálise do impacto da antecipação de recebíveis na rentabilidade de uma média empresa de comércio varejistapr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Araújo Filho, Gabriel Martins de-
dc.contributor.referees2Othon, Marco Aurélio de Albuquerque-
dc.description.resumoO presente trabalho analisa o impacto da antecipação de recebíveis na rentabilidade de uma média empresa de comércio varejista. Para isso, buscou-se através da análise dos balanços patrimoniais, demonstrações do resultado do exercício e relatórios gerenciais, calcular os indicadores necessários para entender as decisões da administração da empresa, e mensurar a perda de rentabilidade devido às despesas financeiras. Este estudo possui relevância porque analisa o impacto de um possível fator que reduz a rentabilidade de uma organização. Como resultados, obteve-se que no período de 2014 a 2016 o ROE ficou acima de 30%; a empresa apresentou alta agregação de valor econômico; obteve indicadores satisfatórios no modelo Fleuriet, com saldo de tesouraria positivo em todos os anos; redução no ROA em 6,59%, 5,90% e 4% em 2014, 2015 e 2016, respectivamente, enquanto o ROE foi reduzido em mais de 10% em 2014 e 2015 devido aos custos gerados pela antecipação das faturas de cartão. O trabalho sugere que, apesar do custo de capital elevado proveniente da antecipação de recebíveis, o parcelamento sem juros, com prazo extenso, é uma estratégia de vendas que a empresa considera importante para aumentar o seu faturamento. Além disso, essa fonte de financiamento adotada mostrou-se como opção de crédito vantajosa nos anos de 2014 e 2015, mas que em 2016, por falta de planejamento financeiro, apresentou uma taxa anual muito acima das opções disponíveis.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentAdministraçãopr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Carvalho, Valdemir Galvão de-
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EduardoDC_Monografia.pdfMonografia1.2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.