Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6187
Title: Invisíveis porém detectáveis: a utilização do monitoramento acústico passivo em peixes-boi da Amazônia (Trichechus inunguis).
Authors: Carletti, Isadora da Matta
Keywords: Bioacústica;Bioacoustics;;Comunicação de peixe-boi;Manatee communication;Estimativa populacional;Population estimate
Issue Date: 9-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CARLLETI, Isadora da Matta. Invisíveis porém detectáveis: a utilização do monitoramento acústico passivo em peixes-boi da Amazônia (Trichechus inunguis). 2016. 23 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia)- Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2016.
Portuguese Abstract: A observação direta de peixes-boi da Amazônia (Trichechus inunguis) na natureza é muito difícil devido ao seu comportamento críptico e a baixa visibilidade da água. Métodos alternativos não-invasivos são necessários para monitorar as populações dessa espécie considerada vulnerável. Trichechus inunguis é conhecido por emitir sons em cativeiro, e suas vocalizações diferem entre sexo e classe etária, potencialmente permitindo estimar a estrutura da população através do Monitoramento Acústico Passivo (MAP). Tendo isso em vista, os objetivos desse estudo são: 1) avaliar se peixes-boi da Amazônia podem ser acusticamente detectados na natureza através do MAP; 2) determinar, em cativeiro, se há relação entre o número de detecções acústicas e o número de indivíduos; e 3) verificar se o número de detecções acústicas em cativeiro aumenta na época reprodutiva, ou seja, com a presença de filhotes. Gravações foram realizadas em cativeiro nos anos de 1998 e 2016, e na natureza entre junho e julho de 2001 no Brasil e em julho de 2012 no Peru ao longo da Bacia do Rio Amazonas. Os parâmetros acústicos das vocalizações gravadas na natureza são similares àqueles das vocalizações registradas em cativeiro. Os registros na natureza ocorreram logo após o período de nascimento, logo é possível que as vocalizações gravadas sejam predominantemente de fêmeas lactantes e seus filhotes. O uso de playback para obter as gravações no Brasil pode ter estimulado a resposta vocal de alguns indivíduos. É possível monitorar populações de T. inunguis na natureza através do MAP, especialmente durante e após o período de nascimento. Entretanto, não houve relação significativa entre as vocalizações e o número de indivíduos, mas foi possível verificar em cativeiro que a presença de filhotes aumenta o número de detecções acústicas.
Abstract: Direct observation of Amazonian manatees (Trichechus inunguis) in nature is very difficult due to their cryptic behaviour and low water visibility. Alternative non-invasive methods are needed to monitor the populations of this species considered vulnerable. Trichechus inunguis is known to emit sounds in captivity, and their vocalizations differ between sex and age, allowing us to potentially estimate the population structure by Passive Acoustics Monitoring (PAM). Bearing this in mind, the objectives of this study are: 1) assess whether Amazonian manatees can be acoustically detected in nature through PAM; 2) determine, in captivity, if there is a relation between the number of acoustic detections and the number of individuals; and 3) verify if the number of acoustic detections in captivity increases in the breeding season, i.e. with the presence of calves. Recordings were held in captivity in 1998 and 2016, and in nature along the Amazon River Basin between June and July 2001 in Brazil and in July 2012 in Peru. The acoustic parameters of vocalizations recorded in nature are similar to those registered in captivity. Recordings in nature occurred after the birth period, so it is possible that the vocalizations are predominantly of lactating females and their calves. The use of playback for recordings in Brazil may have stimulated the vocal response of some individuals. It is possible to monitor populations of T. inunguis in nature through PAM, especially during and after the birth period. However, there was no significant relationship between the vocalizations and the number of individuals, but it was verified in captivity that the presence of calves increases the number of acoustic detections.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6187
Other Identifiers: 2010060032
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MonitoramentoAcustico_Carlletii_2016.pdfMonografia4,89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.