Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6165
Title: Crianças falcêmicas: uma análise sobre os limites nas demandas de tratamento
Authors: Sousa, Thaisa Maria Ribeiro de
Keywords: Anemia falciforme;Criança;Família e saúde
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUSA, Thaisa Maria Ribeiro de. Crianças falcêmicas: uma análise sobre os limites nas demandas de tratamento. 2017.61 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social). Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017
Portuguese Abstract: O trabalho se refere ao atendimento das crianças com a doença de Anemia Falciforme (AF) na faixa etária de 0 a 12 anos que realizam tratamento no Hemocentro Dalton Barbosa Cunha- Hemonorte, onde pude constatar algumas dificuldades e limites no cotidiano destas famílias no período do estágio no setor da Hematologia, a partir de algumas inquietações que observei. A Anemia Falciforme, é uma das doenças genéticas de maior importância clínica, social e epidemiológica no Brasil e no mundo. As hemoglobinopatias se constituem pelo distúrbio genético de maior frequência nos seres humanos. A Doença Falciforme (DF) logo diagnosticada no nascimento, é investigada a partir da existência do traço falciforme presentes nas famílias, existindo um risco do surgimento da mesma sendo um fator importante o tratamento eficaz. Observando-se como a incidência da doença afeta a população leva-se em consideração a importância das políticas públicas para o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da anemia relacionadas ao seu diagnóstico, aconselhamento genético e tratamento no que diz respeito a todo o processo de melhoria da doença. O presente estudo tem importância no reconhecimento à realidade social vivenciada por cada família, entendendo as demandas institucionais que contribuem para os interesses e necessidades destes pacientes, no que se referem as suas garantias de direitos. A humanização das políticas e práticas de saúde está contemplada em política especial do Ministério da Saúde (MS), é uma Política Nacional Humanização (PNH), que abrange todas as práticas do MS, não apenas no tocante ao tratamento das doenças em si, mas acima de tudo às pessoas atendidas, considerando-se que estas devem ter prevalência, em toda e qualquer circunstância, por uma questão de direitos humanos. Este trabalho tem por objetivo discutir os limites e as dificuldades existentes nas demandas de tratamentos das famílias das crianças com Anemia Falciforme. Inicialmente se realiza um breve histórico da Política de Saúde Pública no Brasil. Integrando também a possibilidade de conhecer a realidade do fazer profissional do Serviço Social na área da saúde, assim como as legislações que norteiam essas práticas que são relacionadas com as categorias de Trabalho, Cotidiano e Instrumentalidade. Abordando a questão qualitativa da inserção do Serviço Social na área, com o objetivo principal de associar informação e prática, para assim obter respostas profissionais eficientes.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6165
Other Identifiers: 2013086104
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ThaisaMRS_Monografia.pdf1.03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.