Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/6163
Title: O lugar da militância política na formação da identidade profissional dos/as discentes de serviço social da UFRN
Authors: Fonseca, Mariane Raquel Oliveira da
Keywords: Militância política;Identidade profissional;Serviço Social
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FONSECA, Mariane Raquel Oliveira da. O lugar da militância política na formação da identidade profissional dos/as discentes de serviço social da UFRN. 2017.138 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social). Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Este trabalho tem como objetivo geral analisar como a militância política se relaciona com a formação da identidade profissional dos/as discentes de Serviço Social da UFRN. Isso porque a constatação empírica da existência da militância política na profissão traz consigo a necessidade de abstrações teóricas comprometidas com o real que possam contribuir no entendimento de como essas duas dimensões se relacionam. Os objetivos específicos, por sua vez, compreendem analisar a identidade profissional dos/as assistentes sociais, entender qual o papel da militância política para a profissão e pesquisar, com base em questionários, como os/as estudantes relacionam a identidade profissional com a militância política. Para compreender essas questões, o estudo lançou mão de uma pesquisa bibliográfica e documental, a qual permitiu a compreensão acerca da complexidade relativa à temática da identidade profissional, além do desvelamento de algumas de suas características no âmbito do Serviço Social e na formação profissional. Esse debruçar também possibilitou discussões acerca da dimensão ideopolítica da profissão, seguidas pela defesa de que o debate acerca da militância política necessita de uma reatualização no âmbito da categoria. Houve, ainda, nos procedimentos metodológicos, a aplicação de questionários semiabertos com os/as discentes regularmente matriculados/as e ativos/as na graduação em Serviço Social da UFRN no semestre 2017.2, em uma amostra de cento e quarenta e quatro estudantes, divididos/as nos oito períodos do curso. No que tange à identidade profissional desses/as discentes, concluímos que ora apresentam-se com tendências vinculadas à identidade hegemônica, ora, em menor grau e em contraste, com direcionamentos contra hegemônicos. Nessa perspectiva, pôde-se depreender um papel de destaque para a dimensão ideopolítica da profissão na construção de quem os/as estudantes entendem que é o/a assistente social. Já a relação estabelecida pelos/as discentes entre a identidade profissional e a militância política propriamente dita converge, majoritariamente, para um lugar, no discurso, de importância desta última na primeira, tratando-as, em sua maioria, como dimensões intimamente relacionadas. Esse cenário, entretanto, é perpassado por tendências contrastantes, assim como pela dificuldade em se definir o que é a militância política. Por fim, no que diz respeito a como a militância política tem de fato se relacionado com a formação da identidade desses/as discentes, a realidade deflagrou, por um lado, um panorama marcado por dificuldades de adesão à militância política no cotidiano; por outro lado, entretanto, entre uma parcela dos/as discentes foi percebida uma relação de mútua determinação entre a identidade profissional e a militância política.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6163
Other Identifiers: 2014021356
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MarianeROF_Monografia.pdf2.34 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.