Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5931
Title: Necessidade de capital de giro em empresas do setor de construção civil: uma aplicação do modelo de Fleuriet no periodo de 2011 a 2016
Authors: Leite, Ígor Figueirêdo
Keywords: Modelo de Fleuriet;Crise política;Crise econômica
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LEITE, Ígor Figueirêdo. Necessidade de capital de giro em empresas do setor de construção civil: uma aplicação do modelo de Fleuriet no período de 2011 a 2016. 2017. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis), Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: O presente estudo tem como objetivo analisar como evoluiu a situação financeira das empresas do setor da construção civil ao longo do período de 2011 a 2016, período este que coincide com o agravamento das crises política e econômica no Brasil. Para avaliar a situação financeira das empresas foi utilizado a modelo de Fleuriet, que classifica as empresas em seis níveis de risco – desde a situação Excelente (Tipo 1) até o Alto Risco Financeiro (Tipo 6) – utilizando, para tanto, três indicadores: Necessidade de Capital de Giro, Capital de Giro e Saldo de Tesouraria A amostra é composta por empresas do setor de Construção Civil da B3. Constatou-se que a maior parte das empresas está classificada no Tipo 2 (Sólida) e no Tipo 3 (Insatisfatória). Além disso, foi observado que das 18 empresas, oito não mudaram de situação financeira, permanecendo todo o período na mesma classificação e as 10 demais tiveram quedas nas suas classificações, essa queda da maior parte das empresas em sua classificação pode ter sido resultado do agravamento das crises políticas e econômica que o Brasil está passando. A fim de observar se existe relação entre os indicadores de liquidez tradicionais (liquidez seca, liquidez corrente e liquidez geral) e o indicador de liquidez do modelo de Fleuriet, foi calculada a correlação de Pearson. Como resultado, foi encontrada uma forte relação entre os indicadores de liquidez tradicionais, porém entre os indicadores de liquidez tradicionais e o indicador de liquidez do modelo de Fleuriet a relação pode ser considerada fraca.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5931
Other Identifiers: 2015012353
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ÍgorFL_Monografia.pdfCiências Contábeis 957.48 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.