Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5901
Title: A influência da redução farmacológica da prolactina na responsividade de machos adultos de sagui à vocalização de filhotes recém-nascidos
Authors: Marinho, Alexandre de Lima
Keywords: Cuidado parental;Parental care;Callithrix jacchus;Callithrix jacchus;Sagui;Marmoset
Issue Date: 8-Dec-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MARINHO, Alexandre de Lima. A influência da redução farmacológica da prolactina na responsividade de machos adultos de sagui à vocalização de filhotes recém-nascidos. 2017. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina)- Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2017.
Portuguese Abstract: O cuidado parental é descrito na literatura como uma forma de investimento que inclui todas as atividades dos pais dirigidos à descendência, com a finalidade de garantir a sobrevivência e crescimento da prole. Nos mamíferos, a mãe aparece como o cuidador preferencial, no entanto, em algumas espécies, o macho e outros membros do grupo participam diretamente dos cuidados aos filhotes como é o caso do nosso sujeito de estudo, o sagui comum Callithrix jacchus. O objetivo desse estudo foi avaliar a influência do hormônio prolactina na responsividade aloparental de machos adultos de C. jacchus quando expostos a vocalização de filhotes não aparentados. Para tal, foi utilizado o agonista dopaminérgico bromocriptina com o intuito de reduzir os níveis de prolactina em 8 machos adultos de C. jacchus, dos quais 4 possuíam experiência anterior e os outros 4 não possuíam experiência anterior no cuidado com filhotes. Os animais foram testados 3 vezes com a bromocriptina e 3 vezes com o veículo (controle) quando expostos à vocalização do filhote por meio de um gravador profissional. Foi encontrado uma redução significativa nas frequências de aproximação, deslocamento e no tempo de proximidade dos animais à fonte sonora quando eles foram administrados com a bromocriptina em comparação quando administrados com o veículo. Além disso, não encontramos diferença significativa na resposta comportamental dos animais com relação a experiência prévia no cuidado, exceto para o número de deslocamentos em que os animais inexperientes se deslocaram mais pela gaiola em ambas as condições e no tempo de proximidade, em que os animais experientes se aproximaram mais da fonte sonora do que os inexperientes tanto quando administrados com o veículo e a bromocriptina. Assim, sugere-se que a prolactina pode ser importante para facilitar a responsividade aloparental dos animais ao estímulo do infante, mas não é essencial para a sua expressão sendo outros fatores envolvidos na modulação desse comportamento como a experiência prévia no cuidado.
Abstract: Parental care is described in the literature as a form of investment that includes all parenting activities directed to offspring, in order to ensure the survival and growth of offspring. In mammals, the mother appears as the preferred caregiver; however, in some species, the male and other members of the group participate directly in caring for the infant as is the case of our study subject, the common Callithrix jacchus. The objective of this study was to evaluate the influence of the hormone prolactin on the alloparental responsivity of C. jacchus adult males when exposed to unrelated infants. For this, the dopaminergic agonist bromocriptine was used to reduce prolactin levels in 8 adult males of C. jacchus, 4 of which had previous experience and the other 4 had no prior experience in caring for infants. The animals were tested 3 times with bromocriptine and 3 times with the vehicle (control) when exposed to the vocalization of the infant by means of a professional recorder. A significant reduction in the approximation, locomotion, and time of proximity of the animals to the sound source was found when they were administered with bromocriptine when administered with the vehicle. Furthermore, we did not find a significant difference in the behavioral response of the animals in relation to the previous experience in the care, except for the locomotion in which the inexperienced animals moved more by the cage in both conditions and in the time of proximity, in which the animals experienced closer to the sound source than the inexperienced both when administered with the vehicle and bromocriptine. Thus, it is suggested that prolactin may be important to facilitate the alloparental responsivity of animals to the infant's stimulus, but is not essential for its expression and other factors are involved in modulating this behavior as the previous experience in the care.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5901
Other Identifiers: 2012036968
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InfluênciaReduçaoFarmacologica_Marinho_2017.pdf925.94 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons