Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5898
Title: Análise da cinética de crescimento do plasmodium falciparum em eritrócitos com alterações hematológicas
Authors: Oliveira, Alison Michel Silva de
Keywords: Malária;Malaria;Plasmodium falciparum;Plasmodium falciparum;Alterações hematológicas;Hematologic changes;Anemia falciforme;Sickle cell anemia;Deficiência de G6PD;G6PD deficiency
Issue Date: 8-Dec-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Alison Michel Silva de. Análise da cinética de crescimento do plasmodium falciparum em eritrócitos com alterações hematológicas. 2017. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - , Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A malária, também conhecida como paludismo, é uma doença infecciosa parasitária, de transmissão vetorial, causada por protozoários do gênero Plasmodium e caracterizada por febre aguda, calafrios, sudorese e cefaleia. Cinco espécies causam a malária humana no mundo: P. falciparum, P. vivax, P. malariae, P. ovale e P. knowlesi. Segundo o Relatório Mundial sobre a Malária de 2015, havia cerca de 214 milhões de casos de malária e 438 mil mortes pela doença por ano. No Brasil, houve um aumento de 28% no número de casos de malária registrados até julho de 2017 comparado com o ano de 2015. Como parasita intracelular, o Plasmodium depende do hospedeiro para sobreviver e fatores geneticamente determinados podem influenciar na suscetibilidade do indivíduo em desenvolver clinicamente a malária, especialmente os que resultam em alterações hematológicas como a anemia falciforme e a deficiência de G6PD e, de fato, há maior prevalência dessas anormalidades eritrocitárias em populações que residem em áreas endêmicas da malária. O efeito protetor dessas alterações hematológicas nas populações naturalmente expostas a malária aumenta com a idade, o que indica que o mecanismo de proteção possa não ser inteiramente inato e tenha, também, um componente imunológico adquirido. Assim, o presente estudo teve por objetivo comparar a cinética de crescimento in vitro do Plasmodium falciparum (cepa 3D7) em eritrócitos de indivíduos com alterações hematológicas de traço falciforme e da deficiência de G6PD. Os resultados mostraram que o crescimento in vitro do Plasmodium falciparum foi menor nas culturas com eritrócitos provenientes de paciente com traço falciforme e com deficiência de G6PD quando comparada com uma cultura com eritrócitos normais. Além disso, houve uma diferença significativa na curva de crescimento das culturas testadas, sendo a deficiência de G6PD a que apresentou taxa de menor sucesso de replicação do parasito. Isso sugere que essas alterações hematológicas possam ser decorrentes, também, da pressão seletiva na população de regiões endêmicas para a malária.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5898
Other Identifiers: 2013088851
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseCinéticaCrescimento_Oliveira_2017.pdMonografia1.11 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.