Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5791
Title: Farmacoepidemiologia no Brasil: uma revisão bibliográfica
Authors: Costa, Thaisa Nayara Bezerra Gois da
Keywords: Armacoepidemiologia;Pharmacoepidemiology;Farmacoeconomia e farmacovigilância;Pharmacoeconomics and pharmacovigilance;Populações susceptíveis;Susceptible populations
Issue Date: 8-Dec-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Thaisa Nayara Bezerra Gois da. Farmacoepidemiologia no Brasil: uma revisão bibliográfica. 2017. 78 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2017.
Portuguese Abstract: Os medicamentos consistem em uma importante ferramenta terapêutica de inúmeras doenças e relaciona-se com a geração de qualidade de vida do paciente. O presente estudo objetiva descrever o cenário atual de pesquisas farmacoepidemiologicas realizadas no Brasil. A pesquisas trata-se de um revisão sistemática, realizada aos bancos de dados Medline/PubMed, Lilacs e SciELO, cuja temática envolveu a evolução de pesquisas em farmacoeconomia, farmacovigilância e estudo da utilização de medicamentos no Brasil em relação ao cenário internacional entre os anos de 2001 a 2016. Do total de 7.042 publicações internacionais e nacionais, 281 (3.99%) foram realizadas no Brasil, desse total foram selecionados 111 artigos, conforme critérios de qualidade e repetição. As publicações distribuíram-se de forma desigual entre os estados e regiões brasileiras, sendo o estado de São Paulo e a região sudestes as mais prevalentes, 36.94% e 62.16%, respectivamente. A população de gestantes, hipertensos e pacientes oncóticos foram os grupos de risco mais citados (19.05%) cada um. Os antimicrobianos os grupos farmacológicos mais relatados (18.37%). E as temáticas mais discutidas foram: custo de cuidados em saúde (44%), dentro do contexto da farmacoeconomia; reações adversas (17.77%), frente ao contexto da farmacovigilância e prescrição de medicamentos (18.48%), no que tange a utilização de medicamentos. No Brasil, apesar dos avanços da legislação farmacoepidemiologica e melhoria gradativa no processo de fiscalização, ainda permanecem carências, quanto a distribuição homogênea entre os estados brasileiros de ações de registros, notificações, controle e punições de possíveis irregularidades no desenvolvimento e comercialização de medicamentos. Entretanto, ressalta-se que a eficiência e êxito dos processos farmacoepidemiologicos dependem não apenas dos órgãos governamentais competentes, mas também de notificações provenientes dos profissionais da saúde, usuários de serviços e empresas fornecedoras.
Abstract: Medicines consist of an important therapeutic tool of numerous diseases and is related to the generation of quality of life of the patient. The present study aims to describe the current scenario of pharmacoepidemiological research conducted in Brazil. The research is a systematic review of the Medline / PubMed, Lilacs and SciELO databases, which involved the evolution of research in pharmacoeconomics, pharmacovigilance and study of the use of drugs in Brazil in relation to the international scenario between the years from 2001 to 2016. Out of 7,042 international and national publications, 281 (3.99%) were made in Brazil, of which 111 articles were selected, according to quality and repetition criteria. The publications were distributed unevenly among the Brazilian states and regions, with the state of São Paulo and the southeast region being the most prevalent, 36.94% and 62.16%, respectively. The population of pregnant, hypertensive and oncotic patients were the most cited risk groups (19.05%) each. The most commonly reported pharmacological groups were antimicrobials (18.37%). The most discussed themes were: cost of health care (44%), within the context of pharmacoeconomics; adverse reactions (17.77%), against the context of pharmacovigilance and prescription of drugs (18.48%), regarding the use of drugs. In Brazil, despite the advances in pharmacoepidemiological legislation and gradual improvement in the inspection process, there are still deficiencies in the homogeneous distribution among Brazilian states of records, notifications, control and punishments of possible irregularities in the development and commercialization of medicines. However, it should be noted that the efficiency and success of pharmacoepidemiological processes depends not only on the competent governmental bodies, but also on notifications from health professionals, service users and suppliers.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5791
Other Identifiers: 2013083828
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FarmacoEpidemiologiaBrasil_Costa_2017.pdfMonografia1.29 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.