Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5577
Title: Entendendo as causas do descarte inadequado de resíduos sólidos comuns: uma modelagem da percepção ambiental
Authors: Martins, Jucicleide de Souza
Keywords: Contato com a natureza;Descarte de resíduos;Educação ambiental
Issue Date: 1-Dec-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MARTINS, Jucicleide de Souza. Entendendo as causas do descarte inadequado de resíduos sólidos comuns: uma modelagem da percepção ambiental. 2017. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia), Departamento de Ecologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: O desenvolvimento econômico contínuo, associado às mudanças no padrão de consumo humano, tem aumentado a demanda por bens e serviços em todo o mundo, resultando também em um aumento na geração per capita de resíduos sólidos. O Brasil, por exemplo, coletou 71,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos somente no ano de 2016, enquanto o país ainda enfrenta o problema da destinação e tratamento impróprios desses resíduos. Desse modo, o objetivo dessa pesquisa foi identificar quais fatores ambientais e socioeconômicos estão associados às ações individuais efetivas para o adequado manejo de resíduos sólidos. Foram realizadas 377 entrevistas com alunos de graduação e pós-graduação de uma universidade pública (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), localizada no nordeste do Brasil. Foi estimado um índice de percepção ambiental dos entrevistados, o qual foi analisado através de uma análise de Floresta Aleatória (FA) e um Modelo Aditivo Generalizado (MAG), que estimou os fatores mais importantes na construção do índice e as variáveis que explicaram seus resultados, respectivamente. Área de formação acadêmica doindivíduo (social, ambiental, exatas, etc.), bem como a renda e a idade, foram aspectos socioeconômicos diretamente relacionados com o modo pela qual os indivíduos percebem o meio ambiente, especialmente no que se refere ao descarte de resíduos sólidos. Indivíduos que mantêm contato com a natureza e que se preocupam com a destinação correta dos resíduos são aqueles que mais se incomodam com o descarte inadequado de resíduos sólidos. Ao desvendar grupos que são mais ou menos sensíveis à eliminação e tratamento adequado de resíduos, é possível elaborar ações educação ambiental mais efetivas e oferecer suporte para uma melhor gestão dos resíduos sólidos brasileiros
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5577
Other Identifiers: 2013062612
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DescarteInadequado_Martins_2017.pdfMonografia1.78 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.