Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5576
Title: Produção de hidrocarbonetos renováveis a partir da desoxigenação catalítica de óleos vegetais utilizando catalisadores bifuncionais de Mo/HBeta
Authors: Macedo, Mayara Lopes Gundim de
Keywords: Hidrocarbonetos renováveis;Pirólise rápida;Zeólita HBeta;Óleo vegetal;Desoxigenação
Issue Date: 5-Jul-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MACEDO, Mayara Lopes Gundim de. Produção de hidrocarbonetos renováveis a partir da desoxigenação catalítica de óleos vegetais utilizando catalisadores bifuncionais de Mo/HBeta. 2017. 66f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química do Petróleo) - Instituto de Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: O rápido esgotamento de fontes de combustíveis fósseis e alta demanda no consumo desses combustíveis torna necessário encontrar alternativas potenciais para sua substituição. Diante disso, são realizados estudos que produzem biocombustíveis utilizando biomassas que não concorram com a produção de alimentos e nem contribuam para o desmatamento. Entre as técnicas de conversão de ácidos graxos está a pirólise termocatalítica. A pirólise rápida resulta em alta produção de combustível líquido, chamado bio-óleo, sendo assim, é considerada uma notável alternativa para o esgotamento de combustíveis fosseis. Este trabalho propõe a utilização de zeólita HBeta, impregnada com 7,5% de Molibdênio como catalisador, a fim de obter hidrocarbonetos renováveis a partir do óleo de fritura. A zeólita HBeta e o catalisador Mo/HBeta obtidos foram caracterizados por Difração de Raios-X (DRX), Espectroscopia na região do infravermelho (FTIR), Espectroscopia de Raman, Microscopia eletrônica de varredura (MEV); a estabilidade térmica dos materiais foi estudada por Termogravimetria (TG) e calorimetria exploratória diferencial (DSC). O comportamento do óleo de fritura, com e sem a presença de catalisador, foi analisado por TG-FTIR e foram submetidos a pirólise rápida por um pirolisador acoplado a CG-MS (Py-CG/MS), em que os produtos foram avaliados quanto à porcentagem e fração de hidrocarbonetos obtidos. Os resultados obtidos foram 55,5% de hidrocarbonetos para a pirólise térmica, apresentando fração majoritária de C11-C14, em que o principal produto é o bioquerosene. Enquanto que a pirólise termocatalítica foi mais eficaz, apresentando mais compostos livres de oxigênio, tendo 76,6% de hidrocarbonetos e a fração de C5-C10 com 78,8%, sendo esta prioritariamente de biogasolina.
Abstract: The rapid depletion of fossil fuel supplies and high demand for consumption of such fuels makes it necessary to find potential alternatives for your replacement. That said, are studies that produce biofuels using biomass that don’t compete with food production and not contribute to deforestation. Between the conversion of fatty acids is thermos catalytic pyrolysis. Fast pyrolysis results in high production of liquid fuel called bio-oil and is considered a notable alternative to the depletion of fossil fuels. This paper proposes the use of zeolite HBeta, impregnated with 7.5% of Molybdenum as a catalyst, to obtain renewable hydrocarbons from the frying oil. The zeolite HBeta and the catalyst Mo/HBeta obtained were characterized by X Ray Diffraction (XRD), in the region of the Infrared Spectroscopy (FTIR), Raman Spectroscopy, scanning electron microscopy (SEM); the thermal stability of materials was studied by thermogravimetry (TG) and differential scanning calorimetry (DSC). The behavior of the frying oil, with and without the presence of a catalyst, was analyzed by TGFTIR and underwent rapid pyrolysis for a pyrolyzer coupled to GC-MS (Py-GC/MS), in which the products have been assessed regarding the percentage and fraction of hydrocarbons obtained. The results were 55.5% of hydrocarbons to thermal pyrolysis, showing majority the fraction of C11-C14, in which the main product is biokerosene. While thermos catalytic pyrolysis was more effective, featuring more free oxygen compounds, with 76.6% of hydrocarbons and the fraction of C5-C10 with 78.8%, this being primarily is biogasoline.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5576
Other Identifiers: 2013015354
Appears in Collections:Química do Petróleo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProduçãoHidrocarbonetosRenováveis_MACEDO_2017.pdf1,87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.