Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5546
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMorais Filho, Luiz Alves Morais-
dc.contributor.advisorValença, Cecilia Nogueira-
dc.contributor.authorNóbrega, Micaelly Moura de Lemos-
dc.date.accessioned2018-01-09T16:30:31Z-
dc.date.issued2017-10-31-
dc.identifier2013089492pr_BR
dc.identifier.citationNÓBREGA, Micaelly Moura de Lemos. Como se encontra o conhecimento dos professores da educação infantil sobre primeiros socorros. 2017. 32f. Artigo Científico (Graduação em Enfermagem) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, 2017.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5546-
dc.description.abstractThe education of children has a goal of development or integral development of children in their first stage of life. The school is a place conducive to accidents due to the large number of children who are interacting with it and developing activities. The aim of this study was to identify teachers' knowledge about behavior in emergency situations in the school environment. It is an exploratory, descriptive study with a quantitative approach, carried out in five Municipal Centers for Early Childhood Education (CMEIS), in the city of Natal-RN-Brazil. The sample consisted of 65 teachers, submitted to a questionnaire, collected in August and September 2017. Data were categorized and processed electronically, analyzed by descriptive statistics and presented in the form of tables. The results showed that most of the teachers have experienced an accident in the school environment, feel more or less prepared, less secure, 40% already receive training, feel quite qualified, evaluate how appropriate their behavior and consider it extremely important receive guidance.pr_BR
dc.description.sponsorshipFinanciamento própiopr_BR
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsembargoedAccesspr_BR
dc.subjectCriançapr_BR
dc.subjectAcidentespr_BR
dc.subjectPrimeiros socorrospr_BR
dc.subjectEducação Infantilpr_BR
dc.titleComo se encontra o conhecimento dos professores da educação infantil sobre primeiros socorrospr_BR
dc.title.alternativeHow is the knowledge of early childhood education teachers about first aidpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.description.embargo2021-01-09-
dc.contributor.referees1Morais Filho, Luiz Alves-
dc.contributor.referees2Valença, Cecilia Nogueira-
dc.description.resumoA educação infantil tem a finalidade de proporcionar o desenvolvimento integral das crianças em sua primeira etapa da vida. A escola é um lugar propício a acidentes devido ao grande número de crianças que nele se encontram interagindo e desenvolvendo atividades. O estudo objetivou identificar o conhecimento de professores sobre a conduta nas situações de urgência/emergência no ambiente escolar. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, com uma abordagem quantitativa, realizado em cinco Centros Municipais de Educação Infantil, no município de Natal/RN, Brasil. A amostra foi composta por 65 professores, submetidos a um questionário, coletados nos meses de agosto a setembro de 2017. Os dados foram categorizados e processados eletronicamente, analisados pela estatística descritiva e apresentados em forma de tabelas. Os resultados evidenciaram que a maior parte dos docentes já vivenciou algum acidente no ambiente escolar, se sentem mais ou menos preparados, pouco seguros, 40% já receberam alguma capacitação, se sentem bastante capacitados, avaliam como bastante adequada suas condutas e consideram de extrema importância receber orientações. Apesar da maioria dos professores já ter presenciado situações de emergência no ambiente escolar, eles não se sentem preparados para lidar com essa situação, o que reforça a necessidade de capacitação em primeiros socorros para esse grupo de pessoas. Adentrando na temática dos primeiros socorros, 70,8% (46) docentes relataram já ter presenciado alguma situação de urgência e emergência, com uma média de 2,4 vezes. Diante dessas situações, apenas 29,2 % (19) dos profissionais relataram se sentir mais ou menos preparados para agir diante as situações de urgência/ emergência que venham a acontecer no recinto escolar, e por conseguinte, a grande maioria 36,9% (24) avaliou-se pouco seguros para lidar com tais situações que venham a ocorrer.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentEnfermagempr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.subject.cnpqSaúde escolarpr_BR
Appears in Collections:FACISA - Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Comoencontraconhecimento_Nobrega_2017
Restricted Access Until 2021-01-08
Artigo564.24 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.