Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5533
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMicussi, Maria Thereza-
dc.contributor.authorAlmeida, Luzinete Medeiros de.-
dc.date.accessioned2017-12-28T12:08:23Z-
dc.date.available2017-12-28T12:08:23Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier2013037440pr_BR
dc.identifier.citationALMEIDA, Luzinete Medeiros de. Avaliação da qualidade de vida de mulheres com incontinência urinária antes e após um protocolo de cinesioterapia para o Assoalho Pélvico. 2017. 31f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5533-
dc.description.abstractIntroduction: Urinary Incontinence (UI) is defined by the International Continence Society (ICS) as any involuntary loss of urine. Reported as one of the most common public health problems among women of all age groups, this condition significantly affects the quality of life of these women, which can lead to changes in social, occupational and domestic activities, negatively influencing their status emotional. Objective: To compare the quality of life of incontinent women before and after a pelvic floor kinesiotherapy protocol. Methodology: Quasi-experimental study, carried out at the Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal-RN. The data collection took place in three stages: Evaluation, with application of the evaluation form and the questionnaires; Intervention, with application of the kinesiotherapy protocol; Reassessment, Application of the evaluation form and questionnaires after 2 months of intervention, at the end of treatment. Two visits were performed per week, totaling 16 visits with a duration of 30 minutes per service. The data were analyzed through the statistical software SPSS 20.0, assigning the level of significance of 5%. The Shapiro-Wilk test was used to test the normality of the data. The paired t-test was used to verify differences between the initial and final time of treatment. Results: The final sample was 26 women. There was a statistically significant difference between the initial and final means of the ICIQ-SF (p <0.001) and the emotional domain of the UQOL (p = 0.004). Conclusion: We conclude that our protocol is effective in improving emotional state and reducing the impact of UI on the quality of life of incontinent women.pr_BR
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectIncontinência Urinária; Qualidade de Vida; Reabilitação.pr_BR
dc.titleAvaliação da qualidade de vida de mulheres com incontinência urinária antes e após um protocolo de cinesioterapia para o Assoalho Pélvicopr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.advisor-co1Maria Clara Eugênia de Oliveirapr_BR
dc.contributor.referees1Micussi, Maria Thereza-
dc.contributor.referees2Oliveira, Maria Clara-
dc.description.resumoIntrodução: A Incontinência Urinária (IU) é definida, pela Internacional Continence Society (ICS), como qualquer perda involuntária de urina. Relatada como um dos problemas de saúde pública mais comuns entre mulheres de todas as faixas etárias, essa condição afeta de modo significativo a qualidade de vida dessas mulheres, podendo levar a alterações nas atividades sociais, ocupacionais e domésticas, influindo de forma negativa em seu estado emocional. Objetivo: Comparar a qualidade de vida de mulheres incontinentes antes e após um protocolo cinesioterapêutico para o Assoalho Pélvico (AP). Metodologia: Estudo quase-experimental, realizado no Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal-RN. A coleta de dados aconteceu em três etapas: Avaliação, com aplicação da ficha de avaliação e dos questionários; Intervenção, com aplicação do protocolo da cinesioterapia; Reavaliação, Aplicação da ficha de avaliação e dos questionários após 2 meses de intervenção, no final do tratamento. Foram realizados dois atendimentos por semana, totalizando 16 atendimentos com duração de 30 minutos por atendimento. Os dados foram analisados através do software estatístico SPSS 20.0 atribuindo-se o nível de significância de 5%. O teste de Shapiro-Wilk foi utilizado para testar a normalidade dos dados. O teste t pareado foi utilizado a fim de verificar diferenças entre o momento inicial e final do tratamento. Resultados: A amostra final foi de 26 mulheres. Houve uma diferença estatisticamente significativa entre as médias inicial e final do ICIQ-SF (p<0,001) e do domínio emocional do UQOL (p=0,004). Conclusão: Podemos concluir que nosso protocolo é eficaz na melhora do estado emocional e na diminuição do impacto da IU na qualidade de vida de mulheres incontinentes.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentFisioterapiapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Ângelo, Priscylla-
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãodaqualidadedevida_2017_TCC.pdfTexto Completo697.8 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.