Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5478
Title: Análise da influência do otimismo/pessimismo dos contadores na avaliação de ativos
Authors: Martins, Amanda Medeiros
Keywords: Contabilidade comportamental;Otimismo/pessimismo;Processo decisório
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MARTINS, Amanda Medeiros. Análise da influência do otimismo/pessimismo dos contadores na avaliação de ativos. 2013. 53f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis), Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: O estudo do comportamento humano tem se tornado cada vez mais relevante para todas as áreas, e a contabilidade está inserida e buscando compreender as influências psicológicas, sejam elas internas ou externas, daqueles que recebem e produzem a informação contábil. Diante disto, questiona-se: o otimismo/pessimismo dos futuros profissionais de contabilidade influencia suas avaliações e, consequentemente, as informações contábeis por eles produzidas? Procurando uma forma de resolver o problema de pesquisa, este trabalho tem por principal objetivo verificar junto aos estudantes do curso de Ciências Contábeis, se as emoções como o otimismo e o pessimismo influenciam (ou não) na tomada de decisão em uma avaliação contábil. Foram aplicados questionários in loco, dos quais 104 foram respondidos por estudantes concluintes do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os dados foram processados no software IBM SPSS - Statistical Package for the Social Sciences V20 e a análise estatística que comparou as médias das amostras foi o Teste T de duas amostras independentes. Os resultados indicam que mesmo diante de um cenário hipotético os indivíduos não foram influenciados por eles, aqueles que já viveram uma experiência real que gerou otimismo ou pessimismo em investimentos financeiros se mostraram mais cauteloso, mesmo os que obtiveram ganhos econômicos. E também as mulheres foram mais arrojadas que os homens, apesar da amostra não ter seguido uma tendência tão otimista quanto se esperava.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5478
Other Identifiers: 2009010280
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AmandaMM_Monografia.pdfCiências Contábeis 1.01 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.