Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5445
Title: Correlação entre os sintomas climatéricos e a funcionalidade em mulheres de meia idade
Authors: Ribeiro, Natália de Oliveira
Keywords: Climatério;Aptidão física;Climateric;Physical aptitude
Issue Date: 5-Dec-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: RIBEIRO, Natália de Oliveira. Correlação entre os sintomas climatéricos e a funcionalidade em mulheres de meia idade. 2017. 51f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução: O climatério, caracterizado pela diminuição gradativa da produção dos hormônios sexuais pelos ovários, leva a uma deficiência hormonal no organismo, responsável por uma série de sintomas, capazes de repercutir de forma negativa sobre diversos aspectos da vida das mulheres, inclusive sobre a sua capacidade funcional. Objetivo: Avaliar a influência dos sintomas climatéricos sobre a funcionalidade em mulheres de meia-idade. Metodologia: O estudo caracterizou-se por ser do tipo observacional analítico-descritivo de caráter transversal. Foram avaliadas mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde dos municípios de Natal e Parnamirim-RN, com idade entre 40 a 65 anos. Foi aplicada uma ficha de avaliação contendo dados de identificação e sociodemográficos, histórico ginecológico/obstétrico, além de dados do climatério, doenças associadas e hábitos de vida. Para a avaliação da sintomatologia climatérica foi utilizada a Menopause Rating Scale (MRS). Para a avaliação da funcionalidade, utilizou-se a Short Physical Performance Battery (SPPB). A análise dos dados foi realizada pelo programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Os dados quantitativos foram apresentados como média e desvio padrão e dados categóricos foram apresentados como frequências absolutas e relativas. Para medir o grau de correlação entre as variáveis, foi utilizado o teste de correlação de Pearson. Adotou-se um nível de significância ou p valor de 0,01. Resultados: Participaram do estudo 33 mulheres, com média de idade de 45,9 (±6,37) anos. Houve correlação negativa e forte entre o desempenho físico e a sintomatologia climatérica (r= -0,79; p‹0,0001). Conclusão: As mulheres que apresentaram maior intensidade de sintomas climatéricos obtiveram piores escores no teste de desempenho físico.
Abstract: Introduction: The climacteric, characterized by the gradual decrease in the production of sex hormones by the ovaries, leads to a hormonal deficiency in the organism, responsible for a series of symptoms, capable of negatively impact on different aspects of women's lives, including their functional capacity. Objective: To evaluate the influence of climacteric symptoms on functionality in middle-aged women. Methodology: The study was characterized by being an observational, descriptive, cross-sectional type. Women using the Unified Health System in the municipalities of Natal and Parnamirim-RN, aged between 40 and 65 years, were evaluated. An evaluation form containing identification and sociodemographic data, gynecological / obstetric history, as well as climacteric data, associated diseases and life habits were applied. The Menopause Rating Scale (MRS) was used to assess the climacteric symptomatology. For the evaluation of the functionality, the Short Physical Performance Battery (SPPB) was used. Data analysis was performed by the statistical program Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Quantitative data were presented as medium and standard deviation and categorical data were presented as absolute and relative frequencies. Pearson's correlation test was used to measure the degree of correlation between the variables. A significance level or p value of 0.01 was adopted. Results: 33 women participated in the study, with a medium age of 45.9 (± 6.37) years. There was a negative and strong correlation between the physical performance and the climacteric symptomatology (r = -0.79, p <0.0001). Conclusion: Women who presented greater intensity of climacteric symptoms had worse scores in the physical performance test.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5445
Other Identifiers: 2013039893
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Correlaçãoentreossintomasclimatéricos_2017_TCC.pdfTexto Completo967.47 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.