Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5383
Title: Análises termogravimétricas e físico-químicas visando descrever os efeitos térmicos da decomposição do monoetilenoglicol em meio aquoso salino
Other Titles: Thermogravimetric and physicochemical analyzes aiming to describe the thermal effects of the decomposition of monoethyleneglycol in aqueous saline
Authors: Macedo, Gabriela Medeiros de
Keywords: monoetilenoglicol;decomposição térmica;equilíbrio líquido-vapor;indústria de petróleo;monoethyleneglycol;thermal decomposition;liquid-vapor equilibrium;oil and Gas Industry
Issue Date: 17-Nov-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MACEDO, Gabriela Medeiros. Análises termogravimétricas e físico-químicas visando descrever os efeitos térmicos da decomposição do monoetilenoglicol em meio aquoso salino. 2017. 119f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química), Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Na etapa de transporte do petróleo, pode ocorrer a formação de hidratos de gás, essa formação ocorre à temperaturas inferiores a 30 °C e pressões superiores a 20 bar. Quando há presença de hidratos na tubulação, pode ocorrer obstrução de forma parcial ou total, comprometendo o desempenho da operação. Por conta disso, conhecendo os prejuízos que hidratos podem causar na linha de operação, adotou-se o uso de inibidores termodinâmicos, sendo o mais utilizado o monoetilenoglicol, por ser menos nocivo ao meio ambiente e de fácil recuperação. Ele age alterando a curva de equilíbrio, evitando assim a formação desses. Para tornar seu uso mais economicamente viável e com menos agressão ao meio ambiente, faz-se a regeneração do MEG, entretanto, não se tem conhecimento de até quanto essa regeneração pode ocorrer no mesmo MEG. Sabendo disso, este trabalho tem como objetivo estudar o tempo de decomposição de soluções contendo cloreto de sódio com a concentração variando de 0 – 5 % e carbonato. A metodologia utilizada para realizar esse estudo consiste em envelhecer a solução preparada de MEG pobre em um ebuliômetro Othmer modificado, aquecendo a solução durante 56 horas e retirando uma alíquota para caracterizá-la a cada 4 horas, no fim da caracterização o volume restante foi devolvido ao ebuliômetro a fim de evitar uma grande perda de massa. Para caracterização dessas amostras, foram feitas análises de densidade, condutividade, pH, calorimetria exploratória diferencial e termogravimetria. Foi observado que para sistemas sem concentração de cloreto de sódio, com 44 horas de aquecimento o MEG apresenta indícios de decomposição. Para sistemas com 1 % de cloreto de sódio, esse tempo foi reduzido para 32 horas, quando essa concentração aumenta para 3 %, a decomposição torna-se mais evidente após 16 horas de aquecimento. Enquanto que para sistemas com 5 % de sal, com 8 horas de aquecimento, já surgem indícios de decomposição. Isso pode ser explicado porque o sal age facilitando essa decomposição, se tornando um intensificador para que isso ocorra.
Abstract: On the step of oil transportation, It may occur the formacion of gas hydrates, this formacion occur at temperatures inferior of 30 °C and pressures superior than 20 bar. When exist the presence of hydrates on the tubulation,occur obstruction on the parcial or total form, compromissing the performance of the operation, because of that, knoing the losses that the hydrates may cause on the line of operation, it have been adopted the uses of thermodynamic inhibitors, the most used is monoethyleneglycol, because it is less harmful to the enviroment and of easy recovery, it works changing the curve of balance, avoiding the formation of hydrates. To make the use more economic viable and with less agression to the enviroment, that’s why the regeneration of meg, even thought, there is no knowledge of how many times the regeneration may occur with the same sample of meg. Having that on mind, the study of decomposion of solucions sodium chloride at a porcention bettewen 0 to 5 % and carbonate as an objective to this research. The methodology used to realize this study consist by heat the solucion prepared with MEG (poor) in a modified Othmer ebulliometer, heating the solucion for 56 hours and removing an aliquot to characterize it every 4 hours, by the end of the characterization the volume resting was returned to the ebulliometer by the end to avoyd a big lost of mass. To the characterization of this samples, there were made analysis of density, conductivity, pH, differential scanning calorimetry (DSC) and termogravimetry (TG). It was observed that systems without concentration of sodium chloride, with 44 hours of heating there are the presence of evidence of the decomposion from the MEG. To systems with 1 % of sodium chloride, this time is reduced to 32 hours, when this concentracion gets up to 3%, the decomposion become more evident after 16 hours of heat. Even though systems with 5 % of salt, with 8 hours of heart, we already have signals of decomposion. It can be explayned because of the way that the salt works, helping the decomposion, becoming an intensifier to it may occur.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5383
Other Identifiers: 2014090970
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Analisestermogravimetricas_MonografiaMonografia4.82 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons