Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5333
Title: Análise da dor e função em pacientes com síndrome do impacto do ombro
Authors: Fernandes, Luara Maria Aleixo de Luna
Keywords: Síndrome do impacto do ombro, função, dor, qualidade de vida.;Shoulder impingement Syndrome, function, pain, quality of life.
Issue Date: 29-Nov-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FERNADES, Luara Maria Aleixo de Luna. Análise da dor e função em pacientes com síndrome do impacto do ombro. 2017. 39 f. Artigo Científico (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Santa Cruz, 2017.
Portuguese Abstract: Introdução: A síndrome do impacto do ombro (SIO) compromete a execução das atividades laborais e de vida diária, podendo impossibilitar o indivíduo de realizar movimentos acima da cabeça, levando a incapacidade funcional do ombro. Objetivo: avaliar a dor e funcionalidade do ombro em pacientes com a SIO e secundariamente correlacionar o questionário Oxford Shoulder Score (OSS) com o Disabilities of the Arm, Shoulder and Hand Questionnaire (DASH). Métodos: Trata-se de um estudo do tipo corte transversal. Foi realizada a avaliação funcional do ombro em 60 indivíduos, onde 30 fizeram parte do grupo sintomáticos (GS), que contemplaram os critérios de Neer para o diagnóstico de síndrome do impacto ou tendinite do manguito rotador e teste de Hawkins positivo há no mínimo 2 meses. Os outros 30 indivíduos do grupo assintomáticos (GA) foram pareados por sexo e idade. Os instrumentos de avaliação utilizados foram a Escala Visual Analógica (EVA) para a dor e os questionários: Oxford Shoulder Score (OSS), o Disabilities of the Arm Shoulder and Hand Questionnaire (DASH) e o Short Form – 36 (SF-36). Resultados: A média de idade do grupo sintomático foi de 46,43 (± 12,88 anos), e do grupo assintomático 45,86 (± 13,27 anos). A EVA do grupo sintomático foi de 5 pontos e do grupo assintomático 0. Os scores do OSS para o grupo sintomático e assintomático foram 30,5 e 48 respectivamente. O score do DASH foi de 89,34 pontos, revelando pior função no grupo sintomático. A qualidade de vida foi pior nos domínios capacidade funcional, limitação por aspectos físicos, dor, estado geral de saúde, aspectos sociais para o grupo sintomático. Conclusão: Indivíduos com SIO possuem pior dor, pior função avaliada pelo OSS e DASH, e pior qualidade de vida que indivíduos sem SIO. Houve correlação forte e negativa entre OSS e DASH mostrando que ambos são úteis para avaliação da funcionalidade em indivíduos com SIO.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5333
Other Identifiers: 2013054460
metadata.dc.description.embargo: 2020-12-13
Appears in Collections:FACISA - Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Análise da dor e função em pacientes com síndrome do impacto do ombro.pdf
Restricted Access Until 2020-12-12
Análise da dor e função em pacientes com síndrome do impacto do ombro1.11 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.