Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5140
Title: Imagem corporal e comportamentos sugestivos para transtornos alimentares em mulheres praticantes de ballet clássico
Authors: Ferreira, Rannapaula Lawrynhuk Urbano
Keywords: Dança;Imagem corporal;Transtornos Alimentares
Issue Date: 23-Nov-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FERREIRA, Rannapaula Lawrynhuk Urbano. Imagem corporal e comportamentos sugestivos para transtornos alimentares em mulheres praticantes de ballet clássico. 2017. 59f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Diversos fatores relacionam-se à etiologia dos comportamentos de risco para Transtornos Alimentares (TA), sendo estes mais presentes em atividades que supervalorizam a estética e o baixo peso corporal, como o ballet clássico. Este estudo teve como objetivo avaliar a percepção da imagem corporal (IC) e a presença de comportamentos sugestivos para o desenvolvimento de TA em mulheres praticantes não profissionais de ballet clássico. Foi realizado um estudo transversal com bailarinas (n=13), comparando-as com desportistas (n=20) e sedentárias (n=15), pareadas por idade. Foram aplicadas a Escala de figuras de silhuetas (EFS) femininas, para a avaliação da presença de distorção e insatisfação em relação à IC e os questionários; o Body Shape Questionnaire (BSQ) instrumento complementar quantitativo de avaliação da preocupação com a forma do corpo, autodepreciação da aparência física e presença de insatisfação/distorção da IC; o Bulimic Investigatory Test Edinburgh (BITE), direcionado para identificação de comportamentos bulímicos; e o Eating Attitudes Test (EAT-26), dirigido à sintomatologia anoréxica. O índice de massa corporal (IMC) foi calculado com peso e altura aferidos, e o percentual de gordura corporal (%GC) determinado por densitometria de duplo feixe (DXA). O consumo energético foi avaliado por meio de 3 recordatórios 24h. Apesar do IMC mediano das bailarinas ser semelhante ao das desportistas, observou-se menor %GC (24,90%) nas bailarinas quando comparadas aos demais grupos estudados (p < 0,001), apresentando também, um balanço energético negativo, de -979,53 (1.119.94) Kcal. Considerando a EFS a presença de distorção (81,0%) e insatisfação (85,7%) foi alta e semelhante nos grupos estudados (p > 0,05), sendo mais comum a distorção para um corpo maior que a realidade (76,5% dentre as que apresentaram distorção da IC). Já a pontuação no BSQ e BITE foi significativamente inferior nas bailarinas, comparando-se às sedentárias (p < 0,05), sendo semelhante ao das desportistas. Houve correlações positivas entre o IMC e as pontuações dos questionários BSQ (r2=0,653, p < 0,001), EAT-26 (r²=0,389, p=0,015) e BITE (r2=0,505, p=0,001), bem como entre o %GC e os questionários BSQ (r2=0,611, p < 0,001) e BITE (r2=0,358, p=0,001). Conclui-se que a prática não profissional de ballet clássico, esteve associada com melhor IC e menor presença de comportamentos sugestivos de bulimia, comparando-se com mulheres sedentárias na amostra em estudo. Esses resultados positivos foram semelhantes aos em desportistas, sugerindo que a prática não profissional de ballet clássico pode ter os efeitos benéficos da prática esportiva não atlética na percepção da IC e presença de comportamentos sugestivos de TA.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5140
Other Identifiers: 2013086955
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Imagemcorporalcomportamentos_2017_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo1.35 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons