Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/5038
Title: Análise da eficiência nas Unidades de Saúde da Família (USFs) do município de Natal/RN
Authors: Costa, Gracy Kelly Oliveira da
Keywords: Saúde;Unidades de Saúde da Família;Eficiência;Análise;Envoltória de dados
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Gracy Kelly Oliveira da. Análise da eficiência nas Unidades de Saúde da Família (USFs) do município de Natal/RN. 2016. 72f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração), Departamento de Ciências Administrativas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Os problemas encontrados na área da saúde pública fazem parte de uma dificuldade encontrada na gestão dos seus recursos (capital, humano e tecnológico), e essa deficiência tem trazido sérias consequências para a sociedade que utiliza deste serviço, a realidade do que acontece nos estabelecimentos de saúde é preocupante: a escassez de médicos, medicamentos, seringas, dificuldades na marcação de consultas, estes são alguns entre vários problemas que são gerados nas Unidades de Saúde da Família (USF), as quais são o objeto de estudo desta pesquisa. Estas unidades fazem parte da atenção básica, elas são o primeiro contato da população aos serviços de saúde. As USFs são uma unidade básica, porém com uma estratégia voltada à saúde da família. O intuito do trabalho é medir a eficiência destas unidades, através do modelo DEA de produção. Este modelo “rastreia” as deficiências das unidades produtivas e mostra-nos a melhor maneira de torná-las eficientes (no caso, as que se revelarem ineficientes), determina as mudanças que devem ser feitas nos níveis de insumos ou produtos para melhorar o seu desempenho. Os insumos escolhidos para análise foram o número de equipamentos utilizados pelos profissionais de saúde para prestação do serviço e número de profissionais que compõem a equipe médica de cada unidade básica. O produto estabelecido foi a quantidade de pessoas atendidas. Os indicadores estão relacionados ao ano de 2015, os 12 meses. As unidades consideradas eficientes pelo método DEA são: a unidade de Brasília Teimosa, Quintas e Soledade II, portanto, as demais são ineficientes. Pode-se extrair dos resultados que as USFs devem repensar a importância da utilização de equipamentos que respondam as necessidades da população e no papel fundamental que os profissionais têm para o atendimento do serviço. Não somente, os profissionais em sim, como também, a sua qualificação, capacidade de acompanhar e cuidar das pessoas.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/5038
Other Identifiers: 2014000463
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaliseDaEficiencia_Costa_2016.pdfAdministração727.51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.