Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4986
Title: Análise do impacto do impairment e do ajuste de avaliação patrimonial: um estudo comparativo dos indicadores de rentabilidade das companhias abertas listadas na BM&FBOVESPA
Authors: Vieira, Thandson Pinheiro
Keywords: Ajuste de avaliação patrimonial;Análise econômico-financeira;Impairment;Rentabilidade
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: VIEIRA, Thandson Pinheiro. Análise do impacto do impairment e do ajuste de avaliação patrimonial: um estudo comparativo dos indicadores de rentabilidade das companhias abertas listadas na BM&FBOVESPA. 2017. 40f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis), Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Com a sanção da Lei 11.638 de 28/12/2007, foram alterados dispositivos considerados importantes de natureza contábil da lei societária brasileira. Essas alterações marcam o início do processo de conversão às normas internacionais de contabilidade – IFRS. Duas das maiores mudanças ocorridas consistem na adoção do Impairment e do Ajuste de Avaliação Patrimonial. Estes, quando praticados ou não, podem provocar impactos significativos na rentabilidade das companhias e interferir, até mesmo, diante de um processo de tomada de decisão dos usuários da contabilidade, em geral. O objetivo deste trabalho é analisar se há diferenças significativas entre o Retorno sobre o patrimônio líquido – RSPL, Retorno sobre o investimento – ROI e Grau de Alavancagem Financeira – GAF das companhias abertas brasileiras em 2015, mensurados sob padrões distintos, sem os efeitos e com os efeitos do Impairment e Ajuste Avaliação Patrimonial simultaneamente. A amostra foi composta por 9 companhias abertas listadas na BM&FBOVESPA os quais apresentavam constituição ou reversão de Impairment e Ajuste de Avaliação Patrimonial, simultaneamente, em 2015. Para isso, foram analisadas minuciosamente as Demonstrações Financeiras Padronizadas individuais publicadas na BM&FBOVESPA. Com relação à metodologia, trata-se de uma pesquisa qualitativa e quantitativa. Para análise dos dados foi utilizado o teste não paramétrico de Wilcoxon para amostras pareadas. Os resultados evidenciam que, estatisticamente, as diferenças entre as médias dos indicadores ROE e RSPL, no padrão antes dos efeitos e depois efeitos do Impairment e Ajuste Avaliação Patrimonial, não são significativas pelo fato dos níveis de significância, após aplicação do teste paramétrico, serem superior a 0,05. Contudo, foi encontrado, para o GAF, que, estatisticamente, a diferença entre as médias desse indicador é significativa. Ou seja, o RSPL e ROI estão dentro do intervalo de confiança, porém o GAF está dentro do erro possível de ser cometido. Apesar das diferenças médias não serem significativas, estatisticamente, para qualquer usuário da informação contábil, as diferenças podem ser relevantes.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4986
Other Identifiers: 2013034190
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ThandsonPV_Monografia.pdfCiências Contábeis 929.43 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.