Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4966
Title: Estado cognitivo e condições de saúde bucal em idosos: um estudo transversal de base populacional
Authors: Costa, Lorena Bezerra de Brito
Keywords: Saúde Bucal;Idoso;Saúde mental;Cognição
Issue Date: 19-Jun-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Lorena Bezerra de Brito. Estado cognitivo e condições de saúde bucal em idosos: um estudo transversal de base populacional. 2017. Monografia (Graduação) Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017
Portuguese Abstract: OBJETIVO: Investigar a ocorrência de associação entre o estado cognitivo e as condições de saúde bucal em idosos, testando essa associação diante da interferência das características socioeconômico-demográficas e do estado de saúde geral. MÉTODO: Foi realizado um estudo transversal de base populacional, com 209 indivíduos com 60 anos de idade ou mais de ambos os sexos. A coleta de dados foi realizada no município de Macaíba, Rio Grande do Norte. O instrumento de coleta foi uma ficha clínica para a obtenção dos dados de saúde bucal, além da aplicação do mini exame do estado mental modificado (MEEM-mo) para avaliação do estado cognitivo, por meio do qual os idosos foram classificados como déficit normal-leve ou moderado-grave. As variáveis relacionadas à saúde bucal foram reduzidas a um único indicador, a partir da técnica da análise fatorial com extração dos fatores pela análise dos componentes principais. Somaram-se os escores fatoriais e o resultado foi dicotomizado pela mediana em condição de saúde bucal favorável ou desfavorável. Finalmente, buscou-se quais variáveis dentre as sociodemográficas e de saúde geral estavam relacionadas às condições de saúde bucal, por meio do teste do qui-quadrado para um nível de significância de 5%, razão de prevalência e IC 95%. RESULTADOS: Não ocorreu significância na relação entre o estado cognitivo e condição de saúde bucal em idosos, provavelmente devido a outros fatores se relacionarem melhor com a variável condições de saúde bucal, como a idade e o fato do idoso morar sozinho. A condição de saúde bucal desfavorável foi encontrada com maior frequência em idosos com 71 anos ou mais e nos que não moram sozinhos. CONCLUSÃO: O estado cognitivo dos idosos não teve influência sobre a sua condição de saúde bucal, o que se atribui à diferença temporal em que os desfechos ocorrem. Idade e independência do idoso foram determinantes às condições favoráveis de saúde bucal.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4966
Other Identifiers: 2013040974
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2017.1] Estado cognitivo e condições de saude bucal em idosos um estudo transversal de base populacional.pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2017.11.01 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.