Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4948
Title: O impacto da implantação da nota fiscal eletrônica na arrecadação do ICMS do estado do Rio Grande do Norte
Authors: Pereira, Alan Davisson da Silva
Keywords: NF-e;ICMS;Arrecadação
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: PEREIRA, Alan Davisson da Silva. O impacto da implantação da nota fiscal eletrônica na arrecadação do ICMS do estado do Rio Grande do Norte. 2017. 48f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis), Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Com o passar dos anos, a complexidade do sistema tributário brasileiro exigiu que houvesse melhorias na forma de fiscalização e controle da arrecadação tributária, como também no acompanhamento das informações sobre os contribuintes, afim de suportar a grande quantidade de informações e também de proporcionar um melhor processamento de dados e assim permitir uma maior capilaridade do fisco junto aos contribuintes. A receita tributária no Rio Grande do Norte depende em sua maior parte da arrecadação do ICMS, logo, mudanças no sistema fiscal do Estado traria, possivelmente, diversos reflexos na arrecadação de ICMS e consequentemente na arrecadação geral. O projeto SPED e a NF-e foram instituídos nacionalmente e implantados no Estado do Rio Grande do Norte por meio da SET – RN, objetivando a otimização da sistemática de escrituração e também a maior segurança no controle das notas fiscais derivadas nas operações comerciais. Para analisar a significância da influência pela implantação do projeto NF-e no RN, foi feita a coleta dos valores referentes a arrecadação mensal de ICMS e também da arrecadação total do Estado a partir do mês de junho do ano de 1999 até o mês de março de 2017, sendo corrigidos pelo índice IPCA-E até a data de 31/03/2017. O resultado da pesquisa apontou que com toda a melhoria técnica e estrutural trazida pela NF-e não se reverteu diretamente na maior arrecadação de ICMS, mesmo após vários anos de sua obrigatoriedade. Embora a arrecadação de ICMS tenha crescido muito durante o período analisado, a representatividade do ICMS em relação a toda a receita tributária do RN praticamente não mudou, e, mesmo havendo repetitivas oscilações já tradicionais, o valor final que representa o total de ICMS constante na receita tributária total diminuiu.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4948
Other Identifiers: 2013034547
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AlanDSP_Monografia.pdfCiências Contábeis 907.09 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.