Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4940
Title: Fatores que influenciam a eficiência dos gastos com segurança pública: análise nos estados brasileiros no período de 2011 a 2015
Authors: Freitas Junior, Francisco Lopes de
Keywords: Segurança pública;Análise Envoltória de Dados (DEA);Eficiência
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FREITAS JUNIOR, Francisco Lopes de. Fatores que influenciam a eficiência dos gastos com segurança pública: análise nos estados brasileiros no período de 2011 a 2015. 2017. 45f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis), Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Com a chegada do Século XXI o terror toma conta do mundo, notícias de atentados terroristas, guerras civis em países do oriente médio, que acabam com a vida de pessoas inocentes. No Brasil, não é diferente, vive-se um período em que a segurança pública é um dos temas mais discutidos pela população e pelos gestores, mostrando a grandeza do problema no qual a sociedade se encontra. Essa realidade tem provocado à sociedade a inquietar-se sobre a aplicação dos recursos públicos, se estão sendo utilizados de maneira adequada, não só na segurança ostensiva, mas também nas políticas de segurança pública no país. Desta forma, este trabalho tem como objetivo identificar os fatores que influenciam a eficiência dos gastos com segurança nos estados brasileiros, no período de 2011 a 2015. Para isto foi utilizado o método de Análise Envoltória de Dados (DEA), com o intuito de identificar as características acerca da eficiência dos gastos em segurança pública dos estados brasileiros, por meio da definição de uma fronteira de eficiência, associando os resultados a outras variáveis para poder entender em que eles influenciam. Os principais resultados encontrados revelaram que, no período analisado, o melhor resultado foi da Paraíba, e o pior foi de Rondônia. A região Nordeste foi a que teve maior representatividade dentro das 10 primeiras colocações. Por fim o estudo verificou se os estados que apresentam maior número de policiais, melhor IDEB, maiores receitas próprias e menor população, teriam índices de eficiência melhores, desta forma após relacionar essas variáveis com os scores de eficiência, constatou-se que todas são significantes, mas, das 4 hipóteses testadas, apenas a terceira hipótese foi aceita, que se refere as receitas próprias dos estados. Desta forma a primeira, segunda e a quarta hipótese foram rejeitadas.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4940
Other Identifiers: 2012915564
Appears in Collections:Ciências Contábeis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FranciscoLFJ_Monografia.pdfCiências Contábeis 707,46 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.