Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4833
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPinto, Leão Pereira-
dc.contributor.authorParente, Patrícia Davin Gomes-
dc.date.accessioned2017-09-26T14:31:50Z-
dc.date.available2017-09-26T14:31:50Z-
dc.date.issued2016-11-29-
dc.identifier2012956351pr_BR
dc.identifier.citationPARENTE, Patrícia Davin Gomes. Eosinofilia no carcinoma epidermóide de lábio inferior e sua relação com a gradação histológica de malignidade e fatores prognósticos. 2016. Monografia (GRADUAÇÃO) Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4833-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectCarcinoma Oralpr_BR
dc.subjectEosinofiliapr_BR
dc.subjectInfiltrado Inflamatóriopr_BR
dc.titleEosinofilia no carcinoma epidermóide de lábio inferior e sua relação com a gradação histológica de malignidade e fatores prognósticospr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Pinto, Leão Pereira-
dc.contributor.referees2Andrade, Pedro Paulo-
dc.description.resumoO carcinoma epidermóide oral representa a neoplasia maligna mais ocorrente na região intra-oral e no vermelhão do lábio inferior, onde a etiologia guarda relação com a exposição solar desprotegida. O carcinoma epidermóide de lábio inferior (CELI) é geralmente diagnosticado em fase inicial em virtude de sua localização, com metástases em linfonodos regionais pouco frequentes. Este trabalho pesquisou a correlação entre a gradação histológica de malignidade (Bryne, 1998), com o infiltrado inflamatório, focando a quantificação dos granulócitos eosinófilos, ora testados, como elemento auxiliar aos indicadores de prognóstico para o CELI. O papel do infiltrado inflamatório constitui objeto de continuados estudos em muitos cânceres. Neste sentido algumas pesquisas direcionam a possível função dos granulócitos eosinófilos no comportamento biológico de neoplasias malignas. O estudo analisou 38 casos retirados dos arquivos do Hospital Dr. Luiz Antônio da LIGA CONTRA O CÂNCER em Natal-RN. Dos prontuários dos pacientes foram obtidas informações de interesse clínico, que foram correlacionadas aos achados obtidos com a Gradação Histológica de Malignidade e a eosinofilia existente na lesão. Do estudo se depreende que, dos 38 casos, 19 foram classificados de baixo grau de malignidade e 19 de alto grau de malignidade. Verificou-se que os pacientes com CELI mostravam prevalência quanto ao sexo masculino, idade superior a 50 anos, cor da pele parda com histórico de tabagismo e elevado nível de exposição solar, fato verificado pela alta proporção de agricultores, usando, predominantemente, cigarro comum, com tempo de tabagismo de 30 a 70 anos. Os aspectos clínicos observados foram lesões ulceradas, no estádio II (40%), ausência de metástase (88%) e baixo índice de óbitos. A análise da quantidade de eosinófilos com relação a sua gradação histológica mostrou diferença estatística (p<0,05), sendo observada, nos casos de baixo grau de malignidade, uma maior prevalência de eosinófilos. Os resultados deste estudo corroboram os achados da literatura, sugerindo que o câncer bucal no Brasil segue as tendências observadas em outros países. A eosinofilia tecidual associada ao tumor mostra-se como importante marcador prognóstico, auxiliando assim na escolha do tratamento adequado ao paciente, na prevenção de metástase tumoral e no aumento da sobrevida.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentOdontologiapr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
dc.contributor.referees3Costa, Antônio de Lisboa Lopes-
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2016.2] Eosinofilia no carcinoma epidermóide de lábio inferior e sua relação com a gradação histológica de malignidade e fatores prognósticos.PDFTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2016.21.62 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.