Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4813
Title: Relação entre qualidade de vida geral e bucal e a presença de disfunção temporomandibular em estudantes de odontologia.
Authors: Sousa, Lívia Caroline Gonçalves
Keywords: Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular.;Qualidade de Vida;Articulação temporomandibular
Issue Date: 29-Nov-2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUSA, Lívia Caroline Gonçalves. Relação entre qualidade de vida geral e bucal e a presença de disfunção temporomandibular em estudantes de odontologia. 2016. Monografia (GRADUAÇÃO) Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Diversos estudos apontam que as condições clínicas da saúde bucal, dentre elas as Disfunções Temporomandibulares, afetam a qualidade de vida do indivíduo como um todo. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a associação entre a qualidade de vida relacionada a SB e a QVG, com a presença e o grau da DTM. Foram selecionados 101 estudantes por meio de amostragem probabilística sistemática, dentre os 322 matriculados. Foi utilizado para a avaliação da presença de DTM o RDT/TMD e o Índice de Disfunção Clínica de Helkimo para avaliação do nível de DTM. Quanto à QV relacionada à SB foi utilizado o questionário OHIP-14 com seus dados numéricos e categorizados. E para avaliar a qualidade de vida geral utilizou-se o questionário WHOQOL o qual categorizou a qualidade de vida geral em boa, média e ruim. Por fim, a análise estatística descritiva foi procedida por meio de frequências, valores absolutos, testes de medidas de tendência central, variabilidade e teste Qui-quadrado. Os resultados mostram que 53,10% (n=34) dos alunos que não apresentavam DTM tinham uma qualidade de vida boa, como também 61,80 % (n=21) dos alunos com DTM. Observou-se, também, que 51,1% (n=23) dos indivíduos que apresentavam DTM leve e 52% (n=13) DTM moderada ou severa apresentavam qualidade de vida boa (p=0,333). Na análise da QV relacionada à SB, dos indivíduos com DTM, 88,9% (n=32) apresentam QV ótima, e entre os indivíduos com DTM moderada ou severa 77,8% (n=21) também apresentaram QV ótima. Houve uma diferença estatisticamente significativa entre o grupo de indivíduos que não apresentavam DTM (IC:LI=0,58 e LS=2,00) e os que apresentavam DTM moderada (IC-LI=2,10 e LS=5,13). Conclui- se que houve associação entre QV relacionada a SB quanto a presença de DTM, porém não foi verificada essa associação em relação a QV geral em estudantes de odontologia da UFRN.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4813
Other Identifiers: 2012934668
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[2016.2} Relação entre qualidade de vida geral e bucal e a presença de disfunção temporomandibular em estudantes de odontologia.PDFTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2016.21.22 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.