Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4700
Título: O serviço social e a defesa do direito a convivência familiar e comunitária em casos de alienação parental
Autor(es): Soares, Kássia Borges
Palavras-chave: Serviço Social;Alienação parental;Convivência familiar e comunitária
Data do documento: 2017
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: SOARES, Kássia Borges. O serviço social e a defesa do direito a convivência familiar e comunitária em casos de alienação parental. 2017. 55f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Resumo: O presente trabalho de conclusão de curso propõe uma reflexão sobre a atuação do assistente social, mais especificamente na garantia ao direito à convivência familiar e comunitária em casos de alienação parental, entendendo a mesma, enquanto violação do direito a Convivência Familiar e Comunitária, ademais, propõe-se analisar avanços, limites, técnicas de abordagem, dentre outros aspectos do Serviço Social inserido nesse contexto. Indagar como se dá a defesa e a garantia do direito de crianças e adolescentes a Convivência Familiar e Comunitária em casos de alienação parental assim como, aferir acerca da inserção da profissão na área sociojurídica. Para tanto, o presente trabalho será norteado por pesquisa do tipo bibliográfica e documental utilizando leituras de artigos, livros, além de outros trabalhos de Conclusão de Curso nas áreas do Direito, Psicologia Social e Serviço Social e complementadas pela legislação específica sobre a Alienação Parental e do Direito à Convivência Familiar e Comunitária. Ainda que seja um tema cada vez mais frequente nos juízos de família e amplamente discutido entre profissionais do direito, da psicologia e do serviço social, no Brasil, a alienação parental passou a ser comumente citada e debatida a partir do ano de 2006, conforme Sousa (2009), quando estudos sobre essa temática começaram a adquirir visibilidade no país. Considerando a seriedade do assunto, uma vez que, interfere na formação psicossocial de crianças e adolescentes torna-se importante o aprofundamento e o debate acerca da temática. Diante disto, no decorrer deste trabalho busca-se refletir sobre os avanços, limites, técnicas de abordagem que visam a defesa e a garantia do direito de crianças e adolescentes a Convivência Familiar e Comunitária em casos de alienação parental, dentre outros aspectos do Serviço Social inserido nesse contexto.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4700
Outros identificadores: 2012961066
Aparece nas coleções:Serviço Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KássiaBS_Monografia.pdfServiço Social1.36 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.