Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4699
Title: A contribuição do Serviço Social da UFRN na produção científica sobre a área da saúde
Authors: Souza, Cibelle Simão de
Keywords: Serviço Social;Saúde;Produção científica
Issue Date: 2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, Cibelle Simão de. A contribuição do Serviço Social da UFRN na produção científica sobre a área da saúde. 2017. 66f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Ao longo de sua história o Serviço Social conservou uma próxima relação com a área da saúde, estando inserido nesse espaço sócio-ocupacional desde o seu surgimento e sendo esse um dos principais espaços de intervenção dos assistentes sociais. Porém, a partir da contrarreforma neoliberal do Estado, iniciada em 1990 no governo de Fernando Collor, a saúde é diretamente atingida, como reflexo disso, podemos citar: as limitações do acesso da população aos serviços de saúde, as práticas focalizadas, falta de financiamento do setor, dentre outras. Tudo isso repercute diretamente na atuação profissional dos assistentes sociais, que tem que lidar com desafios constantes para a materialização dos direitos nessa área. Este trabalho buscou analisar as principais contribuições das produções acadêmicas sobre saúde do Serviço Social da UFRN nos últimos 10 anos. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica. A coleta de dados foi realizada no repositório institucional online da universidade, utilizando filtros disponibilizados pelo próprio site. As palavras-chave utilizadas na busca foram: ‘saúde’ e ‘serviço social’. Foram selecionados os trabalhos produzidos entre 2007 e 2017, que constituíram uma amostra de 24 produções (monografias e dissertações). Os resultados evidenciaram que a maioria das produções tem como tema processos de trabalho em saúde e determinantes sociais de saúde. Os principais sujeitos entrevistados/observados são assistentes sociais da área da saúde e usuários dos serviços. Os principais desafios relatados dão conta das contradições decorrentes da reestruturação produtiva, do avanço do neoliberalismo no país e como isso provoca impactos diretos na consolidação da Reforma Sanitária, compreendida como fundamental na agenda contemporânea da política de saúde. A saúde se constitui para o Serviço Social tanto como um espaço de intervenção como de pesquisa, possibilitando o exercício das diferentes dimensões da profissão. O quadro relatado reforça a importância de que a categoria se aproprie cada vez mais da discussão em saúde, estimulando a pesquisa sobre o tema – especialmente sobre temáticas ainda pouco debatidas -, na perspectiva de fortalecimento do Projeto Sanitarista e do projeto ético-político profissional. Ademais, se faz também necessária a superação do imediatismo na prática cotidiana, de modo a romper com as imposições da lógica neoliberal além da ocupação dos espaços de luta da saúde e da categoria.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4699
Other Identifiers: 2013065839
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CibeleSS_Monografia.pdfServiço Social1.15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.