Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4648
Title: A implantação da empresa brasileira de serviços hospitalares na maternidade Escola Januário Cicco: limites e possibilidades à atuação do Serviço Social
Authors: Silva, Maria Eduarda Honorato da
Keywords: SUS;Privatização;Serviço Social;MEJC;EBSERH
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Maria Eduarda Honorato da. A implantação da empresa brasileira de serviços hospitalares na maternidade Escola Januário Cicco: limites e possibilidades à atuação do Serviço Social. 2016. 96f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Esta pesquisa objetiva conhecer e analisar o contexto pós-implementação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH na Maternidade Escola Januário Cicco – MEJC, localizada no município de Natal/RN, e quais as implicações dessa nova gestão para a atuação profissional dos assistentes sociais na instituição. Utilizamos leituras dos dados obtidos através de questionários semiestruturados aplicados junto aos profissionais, durante o período da nossa experiência de estágio curricular (agosto/2014 a junho/2015) na referida instituição, tendo como metodologia a análise documental, bibliográfica e de campo. Os resultados das análises identificaram as estratégias de gestão introduzidas no setor público pela atual reforma do Estado, desde a terceirização da mão de obra até a flexibilização dos vínculos trabalhistas através da ausência de realização de concurso público via Regime Jurídico Único, causando uma enorme fragilidade e instabilidade funcional, adentrando ao contexto da precarização, sendo fruto dos avanços do Projeto Privatista e do Estado Neoliberal. Entre as principais tendências encontradas temos a insatisfação com a estrutura/espaco físico, condições de trabalho inadequadas e número insuficiente de profissionais, o que fragiliza o planejamento coletivo do exercício profissional, bem como dificulta a organização coletiva dos assistentes sociais entre si enquanto categoria, e também com os demais profissionais inseridos na instituição. A partir dos resultados encontrados, verificamos fatores relevantes como: dificuldades quanto ao sigilo profissional devido questões de infraestrutura na instituição que dificultam as condições éticas e técnicas para o trabalho; o grau de burocratização dos serviços e o grande uso de serviços terceirizados. Consideramos que analisar as implicações da implementação da EBSERH na atuação dos/as assistentes socias da MEJC proporcionou não apenas o conhecimento acerca dessas tendências citadas encontradas no setor, mas possibilitou desvendar os avanços do Projeto Privatista, ampliando o debate dentro do contexto da atual gestão da MEJC, considerando a importância da pesquisa apresentada como mais um subsídio para novas investigações e aprofundamentos sobre este tema.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4648
Other Identifiers: 2012961137
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaEHS_Monografia.pdfServiço Social 2.89 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.