Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4629
Title: O trabalho em equipe e a questão da notificação de morte encefálica: reflexões sobre o processo de trabalho no cotidiano do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel
Authors: Oliveira, Maria Clara do Nascimento
Keywords: Notificação;Morte encefálica;Transplante;Trabalho em equipe
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: OLIVEIRA, Maria Clara do Nascimento. O trabalho em equipe e a questão da notificação de morte encefálica: reflexões sobre o processo de trabalho no cotidiano do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. 2016. 50f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: A maioria dos transplantes realizados no Brasil se dá através de doações de pessoas que são diagnosticadas com morte encefálica, mas para a efetivação do transplante acorrer de fato, é feito uma série de procedimentos; para dar início ao processo de notificação de morte encefálica, se faz necessário a abertura do protocolo, que por sua vez requer que os profissionais da equipe de saúde estejam atentos e colaborem para a celeridade da referida notificação. O presente trabalho tem como preocupação central problematizar as razões para brusca queda do número de notificação de morte encefálica no âmbito do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG).Seu objetivo foi identificar as principais dificuldades, vivenciadas pela equipe multiprofissional do HMWG, que concorreram para a redução do número de notificação de morte encefálica à Central de Transplantes do RN no ano de 2015. Para nos aproximarmos do objeto e objetivos realizamos pesquisa bibliográfica e documental, destacando-se a análise de relatórios, estatísticas, portarias, protocolos e, especialmente o relatório da nossa experiência de estágio e da oficina intitulada de “PROCESSO DE TRABALHO E NOTIFICAÇÃO DE MORTE ENCEFÁLICA: reflexões sobre as responsabilidades da equipe multiprofissional no contexto hospitalar” realizada pela Central de Transplante do RN, com o objetivo de discutir as responsabilidades da equipe multiprofissional do HMWG em relação à notificação de Morte Encefálica.Constatamos que a maioria dos profissionais que atuam nas equipes da UTI, do Politrauma e do CRO- Centro de Recuperação Pós-Operatório tinham conhecimento de que qualquer integrante da equipe multiprofissional em saúde pode e deve fazer a referida notificação. Conclui-se que o principal motivo para a redução da notificação de morte encefálica em 2015 foi a falta de conhecimento dos profissionais de saúde. Indicando a necessidade de uma política de educação permanente.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4629
Other Identifiers: 2012045161
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaCNO_Monografia.pdfServiço Social 1.43 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.