Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4567
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSantos, Tássia Rejane Monte dos-
dc.contributor.authorAraujo, Ana Lígia Alcindo Silva-
dc.date.accessioned2017-08-08T13:59:38Z-
dc.date.available2017-08-08T13:59:38Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier2012967506pr_BR
dc.identifier.citationARAUJO, Ana Lígia Alcindo Silva. A instrumentalidade do trabalho profissional do serviço social: um debate sobre o exercício profissional do assistente social no IFRN. 2015. 101f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4567-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectTrabalhopr_BR
dc.subjectInstrumentalidadepr_BR
dc.subjectRacionalidadespr_BR
dc.titleA instrumentalidade do trabalho profissional do serviço social: um debate sobre o exercício profissional do assistente social no IFRNpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Silva, Lizete Augusta Vidal Pereira Lopes-
dc.contributor.referees2Souza, Ilka de Lima-
dc.description.resumoO presente trabalho de conclusão de curso tem como objeto de estudo a instrumentalidade do trabalho profissional do Serviço Social no âmbito do IFRN de uma forma mais ampla, prezando por uma racionalidade crítico-dialética. Dessa maneira, se faz a defesa da instrumentalidade como uma capacidade que o assistente social vai adquirindo ao longo do seu exercer profissional, para a construção e reconstrução dos processos sociais. Assim, a exposição é pautada nos fundamentos sócio-históricos da profissão, o surgimento do debate da instrumentalidade, as influências das racionalidades no exercício profissional, a política de educação no contexto neoliberal e a instrumentalidade do trabalho profissional no IFRN. Desse modo objetivou - se através da experiência de estagio no período de 2014.2 a 2015.1, identificar como a instrumentalidade está sendo pensada e materializada pelos assistentes sociais, tendo como parâmetro o projeto ético-político. Como forma de desenvolvimento e problematização da discussão proposta foram utilizadas como metodologia, entrevistas semi- estruturadas, pesquisa bibliográfica, análise documental e de dados para subsidiar as reflexões á cerca da instrumentalidade do Serviço Social, seus desafios e possibilidades no cotidiano profissional. A amostra foi de 7 entrevistadas, sendo 2 assistentes sociais na Reitoria, 1 no Natal Central, 1 no Ead, 2 na Zona Norte e 1 no Cidade Alta. Como resultados, é possível apontar o quão é necessário o incentivo à educação permanente para os profissionais compreenderem que a instrumentalidade vai para além da dimensão técnico- operativa, isto é, fazer uma análise mais fidedigna da realidade, uma vez que foram identificadas distorções sobre a concepção de a instrumentalidade e as categorias que a constituem.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentServiço Socialpr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaLASA_Monografia.pdfServiço Social 877.64 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.