Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4536
Title: Sinergismo entre detritos florais e foliares sobre o processo de decomposição em ecossistema aquático e terrestre.
Authors: Alencar, Mery Ingrid Guimarães de
Keywords: Priming effect;Tabebuia aurea;Efeito não aditivo
Issue Date: 28-Jun-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ALENCAR, Mery Ingrid Guimarães de. Sinergismo entre detritos florais e foliares sobre o processo de decomposição em ecossistemas terrestre e aquático. 2017. 44 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN, 2017.
Portuguese Abstract: O priming effect (PE) é um mecanismo que ocorre durante o processo de decomposição e surge de interações não aditivas entre a matéria orgânica lábil (MOL) e refratária (MOR) mediadas pela ação de microrganismos. O PE tem sido demonstrado amplamente em ecossistemas terrestres através da interação entre substâncias orgânicas de diferentes susceptibilidades a degradação biológica. Entretanto, nenhum estudo avaliou, se e como a interação entre detritos florais (MOL) e foliares (MOR) afetam a ocorrência, direção e simetria do PE, e se estas propriedades são igualmente importantes em sistemas terrestres e aquáticos. Além disso, pouco se sabe como a proporção relativa entre a MOL e MOR afetam as propriedades do PE. O objetivo deste trabalho foi testar como a proporção relativa de detrito foliar e floral afeta a ocorrência, magnitude e direção do fenômeno de PE em ecossistemas aquáticos e terrestres. Nossos resultados mostram que a ocorrência e direção do PE foram consistentes em ambos os ecossistemas, onde de forma geral a mistura de detritos florais e foliares estimulou reciprocamente a decomposição em comparação às suas monoculturas. Entretanto a magnitude do PE foi mais forte no ambiente terrestre em relação ao aquático e só variou de acordo com a proporção da mistura entre detritos florais e foliares no ambiente terrestre. Os detritos florais apresentaram concentrações de nutrientes como N, P e K e capacidade de retenção de umidade superior aos detritos foliares. Tal fato sugere que a maior magnitude e variabilidade do PE em função da proporção de mistura em ecossistemas terrestres tenham sido originadas tanto de interações que repercuta na maior disponibilidade de recursos quanto também na melhoria das condições abióticas de umidade para a comunidade microbiana, uma vez que a umidade não é limitante à decomposição no ambiente aquático. Entretanto, o processo de lixiviação que é mais pronunciado no ambiente aquático e que resulta na perda de massa do detrito via transferência de matéria orgânica dissolvida para o meio, pode ter resultado em uma subestimativa do PE em relação ao sistema terrestre. Nosso estudo demonstra pela primeira vez a ocorrência de PE entre detritos florias e foliares. Tal fato pode ser um ponto inicial para demonstrar a importância biogeoquímica de espécies que apresentam alto investimento reprodutivo em biomassa floral, e que dependendo da abundância e distribuição de tais populações, a interação entre detritos florais e foliares podem repercutir em importantes efeitos na reciclagem de nutrientes e carbono tanto em pequenas como largas escalas espaciais.
Abstract: The priming effect (PE) is non-additive organic matter decomposition with interactions between label (LOM) and refractory organic matter (ROM), mediated for action of the microbial biomass. The PE has been widely demonstrated in terrestrial ecosystems through the interactions differ between organic compounds with different susceptibilities to biological degradation. However, no study evaluated, if and how the interaction among floral (LOM) and foliar (ROM) debris affect the occurrence, direction e symmetry of the PE, and if these properties are equally important in terrestrial and aquatic ecosystems. Moreover, little is known about how the relative proportion between LOM and ROM affect the properties of PE. Our objective is to test how the relative proportion among LOM and ROM affect the occurrence, magnitude and direction of the phenomena PE in terrestrial and aquatic ecosystems. Our results show the occurrence and direction of the PE were consistent in both ecosystems in general the mix of floral e foliar debris encouraged reciprocally the decomposition in comparison to their monocultures. However, the magnitude of PE was stronger in terrestrial environment than aquatic one and only varied according to proportion in the mix between floral and foliar debris in the terrestrial ecosystem. The floral debris presented nutrients concentrations like N. P e K and moisture retention capacity superior to leaf debris. This fact suggests that the greatest magnitude and variability of the PE in relation of the mixing ratio in terrestrial ecosystems have been originated both from interactions that have repercussions on the greater availability of resources and also on the improvement of the abiotic conditions of the humidity for the microbial community, since moisture is not limiting to decomposition in the aquatic environment. Although, the leaching is more pronounced in the aquatic environmental and results in the loss of mass of the detritus by transfer of dissolved organic matter for the environment, may have resulted in an underestimate of the PE in relation to the terrestrial system. Our study demonstrated for the first time the occurrence of the PE among floral and foliar debris. This fact may be an initial point to demonstrate the biogeochemical importance of species that present high reproductive investment in floral biomass and that, depending on the abundance and distribution of such populations, the interaction between flora e foliar debris can have important effects on the recycling of nutrients and carbon on both small and large spatial scales.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4536
Other Identifiers: 2012972650
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SinergismoDetritos_Alencar_2011.pdfMonografia1.43 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons