Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4491
Title: A violência praticada contra crianças e adolescentes no município de Natal/RN: o que revelam os números?
Authors: Antunes, Simone Evangelista da Silva
Keywords: Violência;Criança;Adolescente;ECA;SOS Criança
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ANTUNES, Simone Evangelista da Silva. A violência praticada contra crianças e adolescentes no município de Natal/RN: o que revelam os números?. 2014. 83f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente trabalho tem como objetivo geral identificar os índices de violência contra crianças e adolescentes no município de Natal no ano de 2013. Os objetivos específicos da pesquisa consistem em identificar os tipos de violência praticados, traçar o perfil mais recorrente do violado e violador, bem como avaliar as formas como os casos de violência foram denunciados. A fim de compreender os elementos envolvidos na problemática, realizou-se uma revisão literária a respeito da concepção histórica da infância e adolescência, a conceituação teórica da violência e as formas que mais afetam o segmento em questão, bem como a evolução das medidas de atendimento à infância e adolescência no Brasil. Uma pesquisa documental no programa SOS Criança também foi realizada a fim de que dados a respeito da violência contra crianças e adolescentes no município de Natal fossem coletados. A análise dos dados obtidos no SOS Criança apontou que a região Norte apresentou o maior número de queixas registradas pelo programa. A respeito dos tipos de violência, a negligência representou a forma de violência mais denunciada, seguida pelos maus tratos. Os meses de Junho e Julho apresentaram os maiores volumes de denúncias em relação ao outros meses de 2013. Quanto à relação do violador com o violado, observou-se que a mãe biológica representou a principal agressora dentre os casos. Constatou-se também que 54% dos violadores, quando esses eram os pais das vítimas, estavam empregados em trabalho formal. O disque 100 representou o principal meio pelo qual as denúncias registradas pelo SOS Criança foram feitas. Quanto à faixa etária mais recorrente nas queixas, observou-se que essa foi de 0 a 6 anos de idade. Por fim, notou-se que as crianças do sexo masculino representaram um pouco mais da metade dos casos analisados. Conclui- se, então, que embora ocorreu uma mudança positiva na concepção social da infância ao decorrer da histórica, além da criação e evolução de mecanismos de proteção à infância e adolescência, esses fatores não foram suficientes para exterminarem com as práticas de violência contra crianças e adolescentes. Os resultados obtidos servem como indicador de como está à situação da violência enfrentada por esse seguimento no município de Natal, sendo necessária a realização de estudos mais aprofundados a respeito da temática a fim de que diagnósticos conclusivos sobre a questão de violência praticada contra esse segmento sejam efetuados.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4491
Other Identifiers: 2012961244
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SimoneESA_Monografia.pdfServiço Social 2.45 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.