Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4490
Title: As condições essenciais para a efetivação dos serviços substitutivos de saúde mental: reflexões sobre a realidade dos Centros de Atenção Psicossocial e Serviços Residências Terapêuticos em Natal/RN
Authors: Maciel, Maria Ana Alice
Keywords: Reforma Psiquiátrica;Saúde mental;Serviços substitutivos;Reforma sanitária
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MACIEL, Maria Ana Alice. As condições essenciais para a efetivação dos serviços substitutivos de saúde mental: reflexões sobre a realidade dos Centros de Atenção Psicossocial e Serviços Residências Terapêuticos em Natal/RN. 2014. 84f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: Este trabalho discute a atual situação em que se encontra a rede substitutiva de saúde mental no município de Natal. Evidencia o surgimento de dispositivos direcionados a substituir o modelo manicomial com vistas a um processo de desistitucionalização, destacando a importância da implantação dos CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) e SRT´s(Serviços Residenciais Terapêuticos). Seu objetivo foi identificar as condições para a efetividade dos serviços substitutivos ao modelo hospitalocêntrico, levando em consideração os princípios que norteiam a Reforma Psiquiátrica. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e documental. Priorizamos analise de: Planos Anuais e Plurianuais de Saúde; Relatórios de Gestão; Relatórios de Visitas realizados pelo Conselho Municipal de Saúde de Natal e consulta a atas. Conclui-se que a maioria das prioridades definidas nos planos plurianuais de saúde de 2005 a 2013, não foram efetivamente implementadas. Entre as condições objetivas para superar as atuais dificuldades, destaca-se a necessidade de articulação com a rede básica de saúde, a realização de concurso publico para completar a equipe e a mudança no modelo assistencial e gerencial na perspectiva da RP, no sentido de democratizar a gestão e reorganizar os processos de trabalho. Sem dúvidas, requer defesa da Reforma Sanitária e efetiva luta contra a privatização da saúde e em defesa de um Sistema Único de Saúde público estatal e com gestão participativa.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4490
Other Identifiers: 2011044704
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaAAM_Monografia.pdfServiço Social 836.14 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.