Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4485
Title: Central de Transplante do RN: uma análise sobre a realidade dos pré-transplantados renais em tempos de precarização dos serviços do SUS
Authors: Matos, Maria Eduarda da Silva
Keywords: Transplante renal;Precarização do SUS;Política da saúde
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MATOS, Maria Eduarda da Silva. Central de Transplante do RN: uma análise sobre a realidade dos pré-transplantados renais em tempos de precarização dos serviços do SUS. 2014. 68f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Portuguese Abstract: O presente trabalho apresenta a realidade dos portadores de insuficiência renal crônica que iniciam a realização dos exames pré-transplante renal, objetivando identificar os rebatimentos que a precarização do SUS pode causar no seu processo de tratamento, a fim de democratizar informações e dar visibilidade a essas questões. Problematizando os motivos que geram o retardamento na efetivação desses exames. Para tanto, realizou-se uma pesquisa quanti-qualitativa de caráter exploratório e de campo, a metodologia se deu através de entrevistas semiestruturadas e da aplicação de um formulário socioeconômico, com a pretensão de conhecer a realidade dos pacientes renais, das clinicas de hemodiálise da cidade de Natal. Optou-se também por uma pesquisa bibliográfica e documental, das anotações e diário de campo produzido durante o estágio. A contextualização do tema perpassa pela construção da história da saúde no Brasil, tendo como a conjuntura dos anos de 1980 e a criação do SUS, e a disputa entre os projetos da Reforma Sanitária e o Privatista. Este trabalho possui relevância acadêmica e social, uma vez que existem poucos artigos sobre o assunto, principalmente na área de Serviço Social e por ser uma forma de democratizar a informação sobre o processo, além do fato da insuficiência renal ser uma doença crescente no país. A pesquisa procura desvendar o que causa essa demora na realização dos exames. E os dados apontam que parte significativa vem realmente da precarização do SUS, concretamente de maquinas quebradas, falta de médico, os irrisórios recursos para a saúde pública que influenciam diretamente no tratamento do renal crônico. Evidenciando-se assim os rebatimentos da precarização do SUS na realização dos exames.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4485
Other Identifiers: 2011044698
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaESM_Monografia.pdfServiço Social 685.76 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.