Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4410
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSousa, Josivânia Estelita Gomes de-
dc.contributor.authorCarneiro, Naiara Estefania Alves-
dc.date.accessioned2017-07-18T14:11:08Z-
dc.date.available2017-07-18T14:11:08Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier2010033299pr_BR
dc.identifier.citationCARNEIRO, Naiara Estefania Alves. Atenção básica em Saúde: uma análise acerca do apoio matricial e a inserção do assistente social no NASF África Natal/RN. 2014. 111f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.pr_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4410-
dc.languagept_BRpr_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortepr_BR
dc.rightsopenAccesspr_BR
dc.subjectAtenção básicapr_BR
dc.subjectApoio matricialpr_BR
dc.subjectNASFpr_BR
dc.subjectServiço Socialpr_BR
dc.titleAtenção básica em Saúde: uma análise acerca do apoio matricial e a inserção do assistente social no NASF África Natal/RNpr_BR
dc.typebachelorThesispr_BR
dc.contributor.referees1Moreira, Maria Regina de Ávila-
dc.contributor.referees2Hoffmann, Edla-
dc.description.resumoO presente trabalho faz uma discussão acerca do apoio matricial e atuação do Serviço Social na atenção básica, com ênfase no NASF como espaço sociocupacional do assistente social. Desse modo, foi utilizada a pesquisa qualitativa, fazendo uso de entrevistas e observação participante enquanto técnicas de coleta de dados. O objetivo desta análise consiste em avaliar de que forma o apoio matricial se organiza na equipe de NASF África Natal RN destacando as contribuições do fazer profissional do assistente social neste espaço, a partir da sua inserção na equipe multidisciplinar de Saúde da Família. Para tanto, abordamos como a política de saúde se conforma no Brasil, bem como esta apresenta e organiza a Atenção Básica, e como NASF contribui para esta reorganização dos serviços e processos de trabalho em saúde, juntamente com a Estratégia Saúde da Família (ESF). Discutimos que apesar da lógica hegemônica - médico-curativo, a proposta de apoio matricial inicialmente desenvolvida em Campinas (SP), e após isso, se espraiando para o NASF, significa uma mudança de postura nas práticas e necessidade do compartilhamento de saberes/vivências em saúde para ofertar um serviço de modo integral. O NASF, dentro desta perspectiva, supõe ―apoiar‖ de forma assistencial e técnico-pedagógica as equipes de referencias (ESF) dos seus territórios de abrangência. O principal objetivo desta iniciativa é produção de uma interação positiva e corresponsável pelos cuidados em saúde. No entanto, percebeu-se é que a interdisciplinaridade ainda constitui-se um grande desafio, uma vez que muitos profissionais tendem a reconhecer o usuário de forma fragmentada. Tais inferências surgiram a partir da coleta de dados, e invariavelmente, rebatem na atuação do assistente social, inserido nesta lógica enquanto trabalhador coletivo da saúde, produzindo um trabalho combinado e interdisciplinar. O desafio da interdisciplinaridade e da co-gestão de processos de trabalho, a fragmentação do cuidado, a influência negativa do modelo hegemônico curativo, além da tensão entre o projeto privatista e projeto da reforma sanitária, são alguns dos temas que serão abordados ao longo do trabalho. Do mesmo modo, serão apresentados às contribuições e limites profissionais do assistente social neste espaço sócio-ocupacional pormenorizando o NASF África, lócus da pesquisa.pr_BR
dc.publisher.countryBrasilpr_BR
dc.publisher.departmentServiço Socialpr_BR
dc.publisher.initialsUFRNpr_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NaiaraEAC_Monografia.pdfServiço Social 845.91 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.