Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4385
Title: O trabalho do assistente social e os desafios para a construção de objetivos profissionais: uma proposta de atuação profissional junto às mulheres em situação de abortamento
Authors: Melo, Cilene Costa de
Keywords: Objetivos profissionais;Projeto de trabalho;Serviço Social e saúde
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MELO, Cilene Costa de. O trabalho do assistente social e os desafios para a construção de objetivos profissionais: uma proposta de atuação profissional junto às mulheres em situação de abortamento. 2013. 88f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Portuguese Abstract: Este estudo versa sobre uma vivência de estágio curricular realizado no Hospital Doutor José Pedro Bezerra (HJPB) apresenta reflexões acerca da relação entre objetivos profissionais e objetivos institucionais no cotidiano dos assistentes sociais, considerando sua inserção no processo de trabalho desenvolvido no HJPB. Particularmente, no que se refere às atividades desenvolvidas e os objetivos pertinentes à assistência às mulheres que buscam realizar curetagem no referido hospital. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e pesquisa documental, combinando revisão da literatura e análises de documentos, principalmente o exame de relatórios, anotações no diário de campo e pesquisas e/ou levantamento de dados possibilitados por observação participante ao longo dos dois semestres do referido estágio. O conjunto das constatações e reflexões acerca do trabalho profissional no contexto do HJPB, especialmente a implementação do Projeto Serviço Social e a dimensão educativa da profissão na garantia de direitos; debates sobre o acolhimento humanizado ao abortamento no Hospital doutor José Pedro Bezerra nos leva a concluir que as inúmeras dificuldades que tem permeado a implementação do Sistema único de Saúde, são ainda maiores quando se refere à atenção integral a saúde das mulheres, que buscam realizar curetagem pós-aborto. Pode-se inferir que parte das dificuldades relaciona-se à visão predominante sobre o aborto na nossa sociedade, marcado por preconceitos e restrições legais. Constatamos que a forma de organização dos serviços ainda estruturados com base em um modelo assistencial e gerencial tradicional, incide em uma prática fragmentada, em um contexto de falta generalizada de condições de atendimento, principalmente a insuficiência de pessoal, leitos e insumos, resultam em uma enorme demanda reprimida, imputa aos trabalhadores em saúde, uma brutal sobrecarga dos profissionais e uma dinâmica de trabalho com alto grau de alienação. Conclui-se que para superar as limitações institucionais se faz necessário que os trabalhadores da saúde, particularmente os assistentes sociais, busquem articulação com os Movimentos Sociais, unificando as lutas dos trabalhadores e usuários do SUS, para tanto requer construir projetos de trabalho em equipe que vislumbre o alcance de objetivos profissionais e sociais. Assim, compartilhamos da compreensão de que apesar da existência de reais limitações, há concretas possibilidades de definir e alcançar objetivos profissionais, que devem ser construídos pela equipe de saúde, na qual se inclui o assistente social.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4385
Other Identifiers: 2009027230
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CileneCM_Monografia.pdfServiço Social 2.05 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.