Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4290
Title: Influência da ingestão dietética na concentração de alfa-tocoferol do leite humano
Authors: Mata, Amanda Michelly Braga da
Keywords: Vitamina E. Ácidos Graxos. Consumo de Alimentos. Lactação.
Issue Date: 14-Jun-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MATA, Amanda Michelly Braga da. Influência da ingestão dietética na concentração de alfa-tocoferol do leite humano. 2017. 54f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Vitamina E corresponde ao termo utilizado para designar uma família de compostos antioxidantes, dos quais o alfa-tocoferol é a forma mais encontrada na circulação sanguínea. Ele atua no combate aos radicais livres e é essencial no nascimento e desenvolvimento pós-natal, fase em que pode ocorrer o estresse oxidativo. Até os seis primeiros meses de vida, a sua única fonte de obtenção para o neonato é o leite humano. Todavia, ainda não está bem estabelecido se a dieta materna influencia a concentração de vitamina E no leite. Logo, foi objetivo deste estudo avaliar as relações entre o consumo habitual de vitamina E e lipídeos e a concentração de alfa-tocoferol no leite humano maduro. O estudo foi do tipo longitudinal observacional, realizado de 2013 a 2016, do qual participaram 143 lactantes atendidas em duas maternidades públicas, localizadas em Natal e Santa Cruz (RN). Coletou-se informações de consumo de vitamina E, lipídeos e ácidos graxos saturados, mono e poliinsaturados através de três recordatórios 24 horas (R-24h), aplicados 7, 30 e 90 dias após o parto. No último momento, também coletou-se o leite maduro. Realizou-se o cálculo da prevalência de inadequação do consumo de vitamina E considerando a Estimated Average Requirement (EAR) (16 mg/dia) como ponto de corte. A concentração de alfa-tocoferol no leite maduro foi determinada por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE). Todos os resultados foram expressos em média (desvio padrão), assim como em quartis de consumo e de alfa-tocoferol no leite maduro. A ingestão de vitamina E associou-se com o consumo de lipídios e ácidos graxos e 100% das participantes tinham consumo habitual de vitamina E inadequado. No leite humano, a concentração de alfa-tocoferol obtida foi de 329,94 (170,34) µg/dL e relacionou-se significativamente apenas com o consumo de ácidos graxos poliinsaturados (p<0,005), não havendo correlação com a vitamina E ingerida. Portanto, é possível concluir que a ingestão de lipídeos e ácidos graxos está associada ao consumo de vitamina E e influenciou os níveis de alfa-tocoferol no leite maduro, demonstrando um sinergismo entre a transferência desses nutrientes para glândula mamária. Os dados demonstraram que, em situações de baixo consumo dietético de vitamina E, este não influencia os níveis de alfa tocoferol no leite, sendo necessário verificar essa relação em situações de consumo adequado.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4290
Other Identifiers: 2013039104
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Influênciaingestãodietética_2017_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo1.13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons