Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4200
Título: A descentralização dos serviços e o acesso a assistência à saúde: contradições e desafios
Autor(es): Santos, Barbara Souza
Palavras-chave: Saúde;Direito;Descentralização dos serviços;Acesso;Privatização
Data do documento: 2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: SANTOS, Barbara Souza. A descentralização dos serviços e o acesso a assistência à saúde: contradições e desafios. 2012. 87f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social), Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo proporcionar uma análise sobre o processo de descentralização dos serviços de saúde no Brasil mais especificamente no estado do Rio Grande do Norte, a oferta dos serviços nessa área como também o processo de promoção do acesso dos usuários a esses serviços. Busca ainda a compreensão do modelo político instaurado no Brasil e como as particularidades desse modelo incidem na qualidade dos serviços de saúde e nas condições objetivas do acesso aos mesmos. Para a realização desta análise foram realizadas visitas a instituição da Secretaria de Estado de Estado da Saúde Pública, consulta à documentos, normas, portarias e Leis que tratam do planejamento, execução e financiamento da política de saúde. Também foi utilizada a pesquisa bibliográfica onde foram analisadas as ideias de autores que tratam desta questão. No desenvolvimento deste trabalho foi relacionado o processo de descentralização inserido no contexto da prevalência dos interesses do capital, o qual não valoriza a saúde preventiva, porém, dá prioridade a saúde curativa, visto que esta se apresenta como campo lucrativo para o capitalismo. Assim, foi possível a compreensão sobre como as questões políticas e econômicas exercem forte influência na área social, como a desvinculação de recursos da saúde para questões inteiramente econômicas implica nos princípios da universalização, da equidade e integralidade defendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e Lei 8.080/90 privando o cidadão de seus direitos sociais por meio do limite do acesso, da má qualidade dos serviços e pela influência e expansão da saúde privada.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4200
Outros identificadores: 2009026713
Aparece nas coleções:Serviço Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BarbaraSS_Monografia.pdfServiço Social 3,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.