Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4186
Title: As comidas que alimentam o meu povo do Alto Oeste Potiguar
Authors: Cavalcante, Caio Mateus Bessa
Keywords: hábitos alimentares;cultura alimentar;Alto Oeste
Issue Date: 9-Jun-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CAVALCANTE, Caio Mateus Bessa. As Comidas que Alimentam o meu Povo do Alto Oeste Potiguar. 2017. 32p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição)- Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Objetivo: Caracterizar a alimentação do Alto Oeste Potiguar. Método: A pesquisa bibliográfica incluiu sites, jornais, revistas e obras da cultura popular que tivessem um dos seguintes requisitos:- autor de origem do Alto Oeste e/ou ambiente e/ou a ambientação da obra fosse ou se desse no referido território. O corpus de pesquisa foi analisado pela análise temática, que consiste em um redução gradual do texto, com posterior codificação. Resultados: A farinha, o amplo uso do leite e da nata, o carneiro, as comidas de milho (mungunzá, cuscuz, pamonha, canjica, xerém), o feijão de corda e o rubacão, feito a partir dele, panelada, a rapadura e a galinha caipira com pirão são alimentos com significação de comida, que além de satisfazerem as necessidades nutricionais, são códigos de reconhecimento social, sendo a galinha e o pirão verdadeiros símbolos culturais da região. Apesar das permanências das comidas emblemáticas deste território, novas práticas e hábitos têm se consolidado, como a introdução dos alimentos ultraprocessados, a inovação de técnicas de preparo e a substituição de ingredientes. Conclusão: As comidas do Alto Oeste além de nutrirem o corpo dos habitantes destas terras, alimentam a identidade cultural desse povo. Tão singulares quanto as comidas das demais regiões do Estado, traduzem um modo de ser e de sobreviver ao clima árido do sertão, porém frágil e sujeita a um processo de homogeneização dos costumes, que segue para a deterioração das culturas alimentares e diminuição da diversidade alimentar.
Abstract: Objective: to characterize the feeding of the Potiguar High West. Method: The bibliographic research used sites, newspapers, magazines and works of popular culture that had one of the following requirements - originator of the High West and / or environment and / or the work environment was or was in that territory. The research corpus was analyzed by the thematic analysis, which consists of a gradual reduction of the text, with subsequent coding. Results: Flour, the extensive use of milk and cream, lamb, maize foods (mungunzá, couscous, pamonha, canjica, xerém), string beans and rubacão made from it, pounded, The hen and hen are food with meaning of food, which besides satisfying the nutritional needs, are codes of social recognition, being the chicken and the pirão true cultural symbols of the region. Despite the maintenance of typical and emblematic foods of this territory, new practices and habits have been consolidated, highlighting the introduction of ultraprocessed foods with unbalanced nutritional composition. Conclusion: Foods of the Upper West, besides nourishing the body of the inhabitants of these lands, nourish the cultural identity of these people. As singular as the food of the other regions of the State, they reflect a way of being and of surviving the arid climate of the sertão, but fragile and subject to a process of homogenization of the customs, that follows for the deterioration of the food cultures and decrease of the food diversity .
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4186
Other Identifiers: 2013041677
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Comidasalimentampovo_2017_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo717.95 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons