Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/4162
Title: Avaliação da qualidade físico-química de polpas de frutas mistas congeladas
Authors: Santos, Brunna Nayara Martins
Keywords: Caracterização físico-química, suco de fruta, armazenamento de alimentos, congelamento, estabilidade, legislação.
Issue Date: 13-Jun-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SANTOS, Brunna Nayara Martins. Avaliação da qualidade físico-química de polpas de frutas mistas congeladas. 2017. 46 f. Trabalho de conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Curso de Nutrição, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Mediante o surgimento de polpas de frutas mistas no mercado e o sucessivo aumento do consumo desses alimentos por parte dos consumidores, conhecidos popularmente como “detox” ou “blends”, além da inexistência de parâmetros legislativos para esse tipo de alimento, objetivou-se caracterizar essas novas polpas quanto aos parâmetros físico-químicos de qualidade (pH, acidez total, sólidos solúveis totais, ácido ascórbico, açúcares redutores e redutores totais, sacarose e RATIO), além de observar sua estabilidade ao longo de 180 dias de armazenamento sob congelamento. Os dados obtidos foram tratados pelo teste não paramétrico de Friedman com pós teste de Dunns, a um nível de significância a 5%. Foram adquiridas 3 polpas mistas de sabores diferentes, utilizando a cor verde como critério de seleção, tendo o abacaxi e o hortelã como ingredientes comuns. Com relação à caracterização das polpas, os resultados obtidos foram semelhantes aos encontrados em estudos realizados com polpas simples de abacaxi e caju, diferindo apenas quanto ao teor de vitamina C, onde as mesmas apresentaram teores de 52,63; 57,89 e 68,42 mg de ácido ascórbico/100g, nas polpas A, B e C, respectivamente. Esses valores são superiores aos encontrados nas polpas simples. Com relação a estabilidade das polpas ao armazenamento, percebeu-se que alguns parâmetros se mantiveram estáveis ao longo do armazenamento como o pH. Outros apresentaram reduções significativas como os sólidos solúveis totais (SST) reduzindo em torno de 17,21%, 6,26% e 18,39% nas polpas A, B e C, respectivamente, do tempo 0 para o de 180 dias, assim como os açúcares redutores totais (ART), com reduções de 44,6% para polpa A, 24,4% para polpa B e 33,5% para polpa C no mesmo período. Esses resultados indicam que o congelamento não é capaz de impedir por completo as reações de degradação, podendo influenciar na qualidade das polpas de fruta ao longo do armazenamento.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/4162
Other Identifiers: 2013038555
Appears in Collections:Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliaçãoqualidadefísico_2017_Trabalho de Conclusão de CursoTexto Completo850.51 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons