Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/3925
Title: Uso combinado de Ultrassom e Peróxido de Hidrogênio para degradação do corante Cl-3R em um efluente têxtil sintético
Other Titles: Combined usage of Ultrasound and Hydrogen Heroxide for degradation of the Cl-3R dye in a synthetic textile wastewater
Authors: Costa, João Gabriel Bezerra
Keywords: Indústria têxtil;corante laranja Cl-3R;degradação;ultrassom;peróxido de hidrogênio
Issue Date: 3-Jun-2017
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, João Gabriel Bezerra. Uso combinado de Ultrassom e Peróxido de Hidrogênio para degradação do corante Cl-3R em um efluente têxtil sintético. 2017. 38f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química), Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: A disponibilidade de água em quantidade finita desfavorece e é fator limitante para o avanço socioeconômico de um país. O desenvolvimento de tecnologias que diminuam a utilização ou proporcionem um reaproveitamento dos recursos hídricos é objeto de estudo em destaque na ciência. Nesse contexto, a indústria têxtil surge com evidência devido a geração de grandes volumes de efluentes com potencial carga poluidora, em consequência da grande quantidade de produtos químicos envolvidos no beneficiamento têxtil. Dentre estes, os corantes têm papel de destaque por colorirem os corpos receptores e, além do aspecto estético, possuírem efeitos nocivos a seres vivos. A degradação desses compostos não é fácil, uma vez que eles são produzidos para serem resistentes. Desse modo, a busca por métodos alternativos capazes de promover uma descoloração dos efluentes de uma forma eficiente tem sido cada vez mais reportada. Nesse estudo, foi feita a descoloração do corante laranja Cl-3R, em um efluente sintético, por meio de um processo oxidativo avançado de ultrassom e peróxido de hidrogênio. Foram testadas quatro configurações, obtendo-se uma situação ótima com uma sonólise de 20 minutos e uma concentração de 10 mililitros de H2O2 por litro de efluente (k’ = 0,0165 h-1). Em busca de otimizar o processo, foi determinada a faixa de pH inicial capaz de acelerar a degradação, obtendo-se k’ = 0,0265 h-1 para o pH alcalino de 8,2.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/3925
Other Identifiers: 2012940834
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Usocombinado_Monografia.pdfMonografia1.64 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons